Frente Povo Sem Medo mantém mobilização contra a reforma da Previdência

A organização política, coordenada por Guilherme Boulos, afirma que, embora as centrais sindicas tenham adiado a greve geral, entende “que a ameaça permanece, exigindo mobilização permanente dos setores populares contra este grave ataque do governo Temer".

568 0

A organização política, coordenada por Guilherme Boulos, afirma que, embora as centrais sindicas tenham adiado a greve geral, entende “que a ameaça permanece, exigindo mobilização permanente dos setores populares contra este grave ataque do governo Temer”.

Da Redação*

Após a decisão de algumas centrais sindicais no sentido de adiar a greve geral, prevista inicialmente para o próximo dia 5, em protesto contra a reforma da Previdência do governo Temer, a Frente Povo Sem Medo divulgou uma nota informando que irá manter as mobilizações.

Coordenada por Guilherme Boulos, a Frente, que reúne movimentos sociais de diversas áreas, afirma que, embora as centrais sindicas tenham adiado a greve geral, a organização “compreende que a ameaça permanece, exigindo mobilização permanente dos setores populares contra este grave ataque do governo Temer. Por isso, de nossa parte, manteremos as manifestações de rua marcadas para o dia 5 em várias cidades brasileiras e apoiaremos todas as paralisações dos trabalhadores”, diz ainda o texto. “Seguiremos com a orientação de unidade com a Frente Brasil Popular na construção destas atividades”, completa.

“Todos às ruas no dia 5! Não à reforma da Previdência!”, convoca a Frente.

As centrais adiaram a paralisação depois que o governo Temer retirou da pauta a votação da Reforma da Previdência no Congresso, prevista para acontecer no dia 6. A suspensão da greve foi anunciada pelas principais centrais por meio de nota conjunta.

*Com informações do Brasil 247

Foto: Reprodução



No artigo

x