Tem que doer, diz diretor da Globo sobre Waack e Mayer

O apresentador do Jornal da Globo foi suspenso no início do último mês de novembro após aparecer em um vídeo fazendo declarações racistas, “é coisa de preto”. Enquanto o ator foi afastado em abril, após denúncia de assédio sexual.

727 0

O apresentador do Jornal da Globo foi suspenso no início do último mês de novembro após aparecer em um vídeo fazendo declarações racistas, “é coisa de preto”. Enquanto o ator foi afastado em abril, após denúncia de assédio sexual.

Da Redação

Sergio Valente, diretor de comunicação da Globo quebra o tradicional silêncio da emissora sobre polêmicas envolvendo seus funcionários e em uma entrevista exclusiva ao Notícias da TV do UOL, comentou sobre os casos de racismo de William Waack e assédio sexual de José Mayer. Valente defendeu a suspensão dos dois e declarou que é algo que deve ser cumprido mesmo quando colocá-lo em prática é doloroso.

“A Globo tem uma missão, que está escrita há muito tempo, um compromisso que ela assumiu como empresa. De respeitar a diversidade, o talento, essa tremenda cor brasileira. Para ser respeitoso com o que você é e com o que pretende ser, tem que doer quando precisa doer”, afirmou o diretor.

Sendo diretor de comunicação da Rede Globo, Sergio Valente é responsável pelas respostas em assuntos que podem comprometer a emissora. Mas segundo ele, as medidas tomadas reforçam o compromisso da TV com seus valores. “Tudo o que a emissora faz está alinhado com a rota de onde a gente quer chegar. A gente quer ser maior, muito melhor, um ambiente onde as pessoas se encontram, um lugar que traga as pessoas, onde os talentos queiram trabalhar. E a gente só vai conseguir isso sendo respeitoso”.

William Waack foi suspenso no início do último mês de novembro após aparecer em um vídeo fazendo declarações racistas, “é coisa de preto”. A Revista Fórum foi o primeiro veículo a noticiar sobre o fato ocorrido durante os bastidores da cobertura da Globo nas eleições presidenciais dos Estados Unidos de 2016. Relembre.

Enquanto José Mayer foi posto na geladeira no mês de abril, após denúncia de assédio sexual da figurinista Su Tonani. Ela relatou que o ator tocou em suas partes íntimas no camarim durante bastidores das gravações da última novela das 21h da Globo, A Lei do Amor. Mayer chegou a admitir seus erros em nota divulgada à imprensa, foi afastado por tempo indeterminado, mas ainda continua contratado pela emissora.

Fotos: Reprodução/YouTube e Divulgação/TV Globo



No artigo

x