Filho de Henfil critica Noblat por uso da obra do cartunista: “Meu pai teria vergonha”

“A coisa que mais me incomoda é ver apoiadores do Temer utilizando a obra do meu pai em seus posts pessoais”, afirma Ivan Cosenza de Souza.

2086 0

“A coisa que mais me incomoda é ver apoiadores do Temer utilizando a obra do meu pai em seus posts pessoais”, afirma Ivan Cosenza de Souza.

Da Redação*

O jornalista Ricardo Noblat decidiu postar em sua conta no Twitter uma imagem do cartunista Henfil como balanço de 2017. Nela, um dos personagens clássicos do mineiro, conhecido pelos desenhos no jornal O Pasquim, em plena ditadura militar, questiona: “Que país foi este?”. A imagem foi postada no dia 23 de dezembro.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Na noite de sábado (30), porém, o filho do cartunista se manifestou a respeito da mensagem. Ivan Cosenza de Souza, que preside o Instituto Henfil, comentou na própria rede do jornalista: “O país que saiu do mapa da fome da ONU, e com o Temer, volta a passos largos pra esta lista negra. Meu pai teria vergonha de ver o desenho dele no twitter de bajulador daquele que ‘Foi o maior mau-caráter que já conheci!’, como ele me dizia do Temer. Desenho do Henfil não é pra qualquer um!”.

No Facebook, Ivan postou a imagem e acrescentou: “Como filho do Henfil, a coisa que mais me incomoda é ver apoiadores do Temer utilizando a obra do meu pai em seus posts pessoais. Desta vez foi o Noblat, em seu Twitter. Não pude deixar sem resposta”.

Noblat foi um dos jornalistas convidados a entrevistar Michel Temer (PMDB), em 2016, para o programa Roda Viva. Com uma larga carreira no jornalismo político, ele virou alvo de críticas depois de lançar ao peemedebista a pergunta: “Temer, como você conheceu a Marcela?”.

*Com informações do Brasil 247

Fotos: Reprodução

 

 



No artigo

x