“O nome disso é roubo”, afirma Wadih Damous, sobre o pagamento de Parente aos EUA

"A Lava Jato mostra agora o que sempre dissemos: é composta por quintas colunas inimigos do Brasil e agentes dos Estados Unidos", protesta o deputado do PT-RJ.

1557 0

“A Lava Jato mostra agora o que sempre dissemos: é composta por quintas colunas inimigos do Brasil e agentes dos Estados Unidos”, protesta o deputado do PT-RJ.

Da Redação*

O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) também manifestou indignação contra a decisão do presidente da Petrobras, Pedro Parente, de firmar um acordo com a Justiça dos Estados Unidos em que a estatal brasileira pagará US$ 2,95 bilhões – o equivalente a R$ 10 bilhões – a investidores norte-americanos.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

“O nome disso é roubo”, reagiu o parlamentar. “Além de permitir que os ladrões confessos fiquem com boa parte do dinheiro que roubaram, a Lava Jato mostra agora o que sempre dissemos: é composta por quintas colunas inimigos do Brasil e agentes dos EUA”, declarou.

“Entendo que cabe ação popular, já que estão oferecendo um vale muito superior ao que eles disseram ter recuperado e é equivalente ao que eles dizem que podem recuperar. Trata-se de acordo lesa pátria”, acrescentou o parlamentar. Para ele, “Pedro Parente e os integrantes da Lava Jato são traidores da pátria”.

O pagamento faz parte de um acordo para encerrar uma disputa judicial nos Estados Unidos, que ocorre por conta de uma ação coletiva movida por acionistas em decorrência de prejuízos provocados por conta de escândalos de corrupção.

O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo avaliou que o pagamento é atípico e que merece uma ação do Ministério Público. O senador Roberto Requião (MDB-PR) indignou-se: “Quem rouba quem, quem rouba o quê?”. E comparou ainda: “E querem condenar Lula por apartamento que não é e nunca foi dele?”.

*Com informações do Brasil 247

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados/Fotos Públicas

 



No artigo

x