Arthur Virgílio contrata esposa e filho em cargos de alto escalão da prefeitura

Em 2013, alegando “princípios éticos”, o prefeito de Manaus cortou o salário da então primeira-dama, Goreth do Carmo Ribeiro, então secretária de Assistência Social e Direitos Humanos. Desta vez, ele mudou de ideia

1163 0

Em 2013, alegando “princípios éticos”, o prefeito de Manaus cortou o salário da então primeira-dama, Goreth do Carmo Ribeiro, então secretária de Assistência Social e Direitos Humanos. Desta vez, ele mudou de ideia

Da Redação*

O prefeito de Manaus e pré-candidato ao Planalto pelo PSDB, Arthur Virgílio Neto, nomeou, em maio do ano passado, sua atual esposa, Elisabeth Valeiko como presidente do Fundo Manaus Solidária –que integra a estrutura formal da prefeitura. Seus rendimentos mensais chegam a R$ 15 mil.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

A prefeitura de Manaus afirmou que a atual situação da primeira-dama não configura nepotismo, de acordo com a regra estabelecida pelo STF. Leia a íntegra dos rendimentos de Elisabeth Valeiko desde maio.

Segundo afirmou a assessoria do prefeito, a função se assemelha a de secretários municipais e “demanda requisitos que extrapolam formação superior ou questões de índole meramente técnica –as quais é preciso registrar que ela possui– mas também sensibilidade e abordagem social”.

O filho do prefeito, Arthur Virgílio Bisneto, também faz parte do governo do pai. Ele é o atual chefe da Casa Civil da prefeitura.

Em 2013, Virgílio cortou o salário da então primeira-dama, Goreth do Carmo Ribeiro, então secretária de Assistência Social e Direitos Humanos. Alegou “princípios éticos” por ter prometido em sua campanha não empregar parentes.

O prefeito é pré-candidato do partido à Presidência da República em 2018, ao lado do governador Geraldo Alckmin. As prévias devem ser realizadas em março.

*Com informações do Poder 360

Foto: George Gianni/PSDB



No artigo

x