Cerimônia do Globo de Ouro tem protesto contra assédio sexual e discurso contundente de Oprah Winfrey

Atrizes e atores usam roupa preta e um broche na premiação para marcarem posição pela igualdade de gênero e contra a violência sexual em Hollywood.

1924 0

Atrizes e atores usam roupa preta e um broche na premiação para marcarem posição pela igualdade de gênero e contra a violência sexual em Hollywood.

Da Redação*

Atores presentes na cerimônia de apresentação do Globo de Ouro 2018, neste domingo (7), no Hoyel Beverly Hilton em Los Angeles, Estado Unidos, incluindo os astros mirins da série “Stranger things”, apareceram no tapete vermelho usando um broche em apoio a uma campanha contra o assédio sexual e pela igualdade de gênero em Hollywood. A cerimônia de entrega do prêmio aconteceu em Los Angeles.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Chamada Time’s Up e criada por Natalie Portman e Meryl Streep, dentre outras, a iniciativa é um fundo de defesa legal, que já arrecadou milhões para proporcionar apoio legal subsidiado a mulheres e homens que foram sexualmente assediados, agredidos ou abusados em seu local de trabalho.

Mais de 300 atrizes, roteiristas, diretoras, agentes e outras executivas da indústria do entretenimento fazem parte da iniciativa para enfrentar o assédio sexual generalizado em Hollywood. Dentre os que colocaram o broche com a inscrição Time’s Up estão Joseph Fiennes, Freddie Highmore, Justin Hartley, Finn Wolfhard, Gaten Matarazzo e Noah Schnapp (os três últimos são de “Stranger things”).

Além disso, diversas atrizes se vestiram de preto na cerimônia para denunciar o assédio sexual. O protesto vem na sequência das dezenas de acusações de estupro contra o produtor Harvey Weinstein. A mobilização também deu origem à hashtag “Me Too” (Eu também), que começou quando a atriz Alyssa Milano incentivou mulheres que já foram vítimas de abusos a dar seus testemunhos no Twitter.

Discurso contundente

A cerimônia também foi marcada por um discurso muito contundente e emocionante feito pela homenageada da noite, a apresentadora Oprah Winfrey (foto). Ela falou sobre a força das mulheres, assédio sexual e racismo. Oprah recebeu o prêmio Cecil B. DeMille, pelo conjunto da obra. Em sua fala, citou que é a primeira mulher negra a ganhar esse prêmio. A atriz e apresentadora citou como influência o ator Sidney Poitier, primeiro negro a ganhar o Oscar de melhor ator, pelo filme “Uma voz nas sombras” (1963).

“Eu entrevistei e interpretei pessoas que passaram por algumas das coisas mais feias que a vida pode jogar em você, mas a qualidade única que todas elas parecem compartilhar é a habilidade de manter a esperança por uma manhã mais brilhante, mesmo durante nossas noites mais escuras”, disse.

E acrescentou: “Então, eu quero que todas as garotas assistindo aqui, agora saibam que um novo dia está no horizonte. E que quanto este novo dia finalmente chegar, será por causa de muitas mulheres magníficas e alguns homens fenomenais, lutando duro para ter certeza de que elas se tornem asa líderes que nos levem a um tempo em que ninguém jamais tenha de dizer ‘Eu também’ novamente”, em referência à hashtag “Me Too”.

*Com informações do G1

Foto: Commons

 

 

 



No artigo

x