Bolsonaro diz que sofre “assassinato de reputação”, mas não explica multiplicação de bens

O deputado também não justificou porque usa o auxílio-moradia, sendo proprietário de imóvel em Brasília

1320 0

O deputado também não justificou porque usa o auxílio-moradia, sendo proprietário de imóvel em Brasília

Da Redação*

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) se manifestou em sua conta no Twitter, nesta segunda-feira (8), sobre a multiplicação de seu patrimônio. Apesar de não justificar como conseguiu, desde que entrou na política, comprar R$ 15 milhões em imóveis, o presidenciável disse que sofre “a maior campanha de assassinato de reputação de sua história recente protagonizada pela grande mídia”.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Bolsonaro também não justificou porque recebe o auxílio-moradia, sendo proprietário de imóvel em Brasília.

O jornal Folha de S. Paulo enviou 32 perguntas ao parlamentar e seus filhos na semana passada, mas não houve resposta.

Por meio do Twitter, Jair Bolsonaro postou ao menos quatro mensagens nesta segunda.

“O Brasil vive a maior campanha de assassinato de reputação de sua história recente protagonizada pela grande mídia. Chega a ser cômico, com tanto escândalo e crime dentro da política, a pauta são minhas ações lícitas. Escolheram viver no mundo da fantasia onde eu seria o mau”, escreveu o deputado federal.

“A realidade é dura para meus adversários. Precisam se conter em apontar pra mim e me chamar de bobo e feio, enquanto suas opções são bandidos, criminosos, mau caráter, corruptos, canalhas, desonestos, e por aí vai”, acrescentou.

Mais tarde, ele publicou um vídeo com a legenda “minha declaração sobre patrimônio em 2016”, em que usa como defesa o fato de o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot ter arquivado em uma canetada uma denúncia anônima sobre sua declaração de bens em 2014.

*Com informações da Folha

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil



No artigo

x