H&M publica anúncio racista com criança negra vestindo: “macaco mais legal da selva”

Depois de escândalos com denúncias de racismo das marcas brasileiras FARM e Reserva, agora foi a vez da rede fast fashion sueca H&M errar feio ao escolher uma imagem racista para compor seu catálogo que remete os negros a macacos.

2200 0

Depois de escândalos com denúncias de racismo das marcas brasileiras FARM e Reserva, agora foi a vez da rede fast fashion sueca H&M errar feio ao escolher uma imagem racista para compor seu catálogo que remete os negros a macacos.

Da Redação*

Após escândalos com denúncias de racismo das marcas brasileiras FARM e Reserva, agora foi a vez da rede fast fashion sueca H&M errar feio ao escolher uma imagem racista para compor seu catálogo que remete os negros a macacos. No catálogo do site da H&M, uma criança negra veste uma das peças que ilustra a frase “macaco mais legal da selva”.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

A polêmica aconteceu no último dia 7 de janeiro, quando a imagem viralizou e usuários denunciaram o ocorrido nas redes sociais. “Isso é nojento e degradante, colocar este garoto em um moletom que diz ‘macaco mais legal da selva’, sabendo do histórico das pessoas em associar negros com macacos. Quem aprovou isso?”, publicou o perfil @LoveeGaby no twitter.

O rapper The Weeknd se pronunciou contra o ato racista em sua conta no Twitter: “Acordei esta manhã chocado e envergonhado por esta foto. Estou profundamente ofendido e não trabalharei mais com a H&M”.

Após inúmeras denúncias e a pressão nas redes, o anúncio foi retirado do site, com pedido de desculpas, por meio de comunicado enviado à emissora norte-americana “CBS”. “Nós sinceramente pedimos desculpas por esta imagem. Ela já foi removida de todos os sites e o produto não será comercializado nos Estados Unidos. Nós acreditamos na diversidade e inclusão em tudo o que fazemos, e vamos rever nossas atividades cotidianas”, disse.

*Com informações da Mídia Ninja

Foto: Reprodução/Twitter



No artigo

x