Para garantir a segurança, TRF4 libera funcionários que não vão atuar no julgamento de Lula

O PT organiza uma caravana que deve levar militantes de todo o país. É esperada também a presença de parlamentares e políticos do partido

1326 0

O PT organiza uma caravana que deve levar militantes de todo o país. É esperada também a presença de parlamentares e políticos do partido

Da Redação*

A medida foi adotada em razão do esquema de segurança do tribunal durante o julgamento. O presidente do TRF4, Carlos Eduardo Thompson Flores, determinou nesta quinta-feira por meio de uma portaria que não haverá expediente administrativo e judicial para os funcionários do tribunal que não estão envolvidos com o julgamento do ex-presidente. Além disso, na véspera, o trabalho será das 8 às 12 horas.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Os advogados também terão um descanso, já que os prazos processuais e as intimações ficarão suspensas nos dois dias. Ou seja, documentos que deveriam ser protocolados até os dias 23 ou 24 poderão ser entregues nos dias seguintes.

O julgamento do ex-presidente Lula pela 8ª Turma começará às 8h30. É esperada a presença de manifestantes favoráveis e contrários ao petista. O PT organiza uma caravana que deve levar militantes de todo o país. É esperada também a presença de parlamentares e políticos do partido. O ex-presidente Lula ainda não confirmou se irá a Porto Alegre.

Os três desembargadores que fazem parte da 8ª Turma poderão confirmar ou não a sentença de nove anos e meio imposta ao ex-presidente pelo juiz Sergio Moro pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por reformas realizadas em um tríplex no Guarujá.

Caso a condenação seja confirmada, o ex-presidente Lula ainda terá direito a recorrer dentro do próprio tribunal. A execução da pena, que pode ser a prisão, só ocorreria após todos os recursos serem esgotados e o processo, enviado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

*Com informações da Folha

Foto: TRF4



No artigo

x