Reinaldo Azevedo, quem diria, afirma que “sentença de Moro é destrambelhada”

Até o colunista de direita, crítico ferrenho de Lula e do PT, reconhece a fragilidade da condenação do ex-presidente; em sua coluna nesta sexta (12), ele classifica a sentença como “sem provas”.

1435 0

Até o colunista de direita, crítico ferrenho de Lula e do PT, reconhece a fragilidade da condenação do ex-presidente; em sua coluna nesta sexta (12), ele classifica a sentença como “sem provas”.

Da Redação*

Em sua coluna na Folha de S.Paulo, nesta sexta-feira (12), Reinaldo Azevedo voltou a criticar Lula e os petistas, mas chamou a atenção para a arbitrariedade da sentença do juiz Sergio Moro, que condenou o ex-presidente sem provas. “Nem mesmo o establishment do PT tem coragem de dizer com todas as letras: Sergio Moro condenou o chefão petista sem provas. Não estão no processo ao menos”, afirma. O jornalista classifica ainda a sentença de Moro como “destrambelhada”.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Azevedo aproveitou ainda para criticar o ministro Gilmar Menes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que concedeu liminar disciplinando a chamada condução coercitiva. “Que eu saiba, só defenderam a decisão a Associação Brasileira de Advogados Criminalistas e o Instituto dos Advogados Brasileiros. Acovardaram-se, entre outros grupos influentes, o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, o Instituto dos Advogados de São Paulo, a Associação dos Advogados de São Paulo e vai por aí. E, claro!, o silêncio mais eloquente foi o da… OAB! Mais uma vez!”, completa.

*Com informações da Folha de S.Paulo e do Brasil 247

Foto: Divulgação

 

 



No artigo

x