“Lula não representa ele nem o PT, mas a soberania nacional”, diz Roberto Requião. Vídeo

Senador do MDB do Paraná também afirmou que o julgamento do ex-presidente “é um espetáculo diário nas televisões”, mas isso não pode “obscurecer o fato de que o governo utiliza o julgamento como 'boi de piranha' para manter o curso do seu projeto neoliberal”.

1137 0

Senador do MDB do Paraná também afirmou que o julgamento do ex-presidente “é um espetáculo diário nas televisões”, mas isso não pode “obscurecer o fato de que o governo utiliza o julgamento como ‘boi de piranha’ para manter o curso do seu projeto neoliberal”.

Da Redação*

Uma das principais vozes críticas ao governo de Michel Temer, o senador Roberto Requião (MDB-PR) afirmou que, no dia 24 deste mês, quando o ex-presidente Lula será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre, não deve haver apenas a defesa da candidatura do petista, mas também do compromisso com a soberania nacional.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

“Faço um apelo a quem vai a Porto Alegre: acho que esta pressão vai conter o que pretender fazer com Lula, mas vamos fazer a defesa de Lula e dela também um exemplo de nosso compromisso com a defesa do sistema elétrico brasileiro íntegro e seguro. Lula não representa a ele nem ao PT, mas a soberania nacional”, disse o parlamenta, em vídeo publicado no Facebook.

De acordo com o senador, “o julgamento de Lula é um espetáculo diário nas televisões”, mas isso não pode “obscurecer o fato de que o governo utiliza o julgamento como ‘boi de piranha’ para manter o curso do seu projeto neoliberal, neste momento representado pela tentativa de privatização acelerada da Eletrobras”.

“Um projeto que tende a destruir nossa base enérgica, e tornar nossa energia a mais cara do mundo, nas mãos de interesses privados que utilizarão nossa energia para ganhar dinheiro e não para o desenvolvimento econômico com preços razoáveis para as famílias”, complementou.

*Com informações do Brasil 247

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

 

 



No artigo