12 de outubro de 2018, 10h08

23 anos após chutar imagem de Nossa Senhora, bispo faz discurso inflamado pró-Bolsonaro e diz que “PT é o diabo”

Morando nos EUA, bispo fez transmissão ao vivo na manhã desta sexta-feira (12) e disse que pastores evangélicos são "omissos, covardes e vagabundos" por não defenderem Bolsonaro.

Passados 23 anos desde o episódio em que chutou a imagem de Nossa Senhora Aparecida em um culto na Igreja Universal do Reino de Deus, o bispo Sérgio Von Helder – que hoje se declara como Sérgio Von Helder nas redes sociais – fez um discurso inflamado na manhã desta sexta-feira(12) em sua página do Facebook pela candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e disse que o PT personifica o diabo.

“Porque nós estamos em uma situação onde o diabo quer imperar no Brasil através do PT. As pessoas estão crendo no diabo através do PT. O Bolsonaro sozinho está revolucionando o mundo”, afirmou o bispo, antes de criticar duramente o candidato do PT, Fernando Haddad. “Esse safado, canalha, desgraçado do Haddad está se fazendo de cristão”, declara, bastante exaltado.

Von Helder declara em seu Facebook que hoje mora na cidade de Jefferson, estado da Geórgia, nos Estados Unidos, pregando em um seminário chamado “Um chute na Idolatria”. Na divulgação do evento, ele usa parcialmente a imagem em que chuta a imagem de Nossa Senhora.

Na pregação, o bispo critica duramente os pastores que, segundo ele, estariam “em cima do muro” no processo eleitoral. “Esses líderes no Brasil que são omissos, covardes, vagabundos, Deus vai pesar a mão sobre vocês.”

Discurso misógino, homofóbico e racista
E faz um apelo com conotação misógina e homofóbica. “Por que você não vai para a TV, para a internet para se posicionar? Não com uma vozinha de mulher, não com uma vozinha de boiola, mas de homem de verdade.”

Segundo o bispo, a igreja evangélica no Brasil “tem rabo preso, porque durante anos apoiou o PT e tem medo de apoiar Bolsonaro”. “Cadê os 50 milhões de evangélicos que dizem que existe no Brasil? Se existissem 50 milhões e tomassem posição ele seria eleito no primeiro turno, e não foi”, diz Von Helder, que considera uma “palhaçada” a aproximação dos evangélicos dos judeus. “Uma palhaçada tremenda que tá no Brasil hoje. Todo mundo é judeu, todas as igrejas.”

Von Helder diz ainda que o dia dedicado à Nossa Senhora Aparecida e o Dia das Crianças é um “feriado satânico”. “Hoje no Brasil é o dia da idolatria, se comemora o dia de Nossa Senhora Aparecida e o Dia das Crianças, um feriado satânico de Cosme e Damião.”

Assista ao vídeo na íntegra.