Imprensa livre e independente
04 de setembro de 2018, 09h24

400 mil seguidores de Bolsonaro no Twitter são robôs

Cerca de 33% dos perfis que seguem o candidato Jair Bolsonaro (PSL) são perfis falsos controlados por computadores

Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil
Cerca de 33% dos perfis que seguem o candidato Jair Bolsonaro (PSL) são perfis falsos controlados por computadores. É o que aponta um recente levantamento realizado pelo instituto InternetLab, cujo intuito foi analisar os seguidores dos presidenciáveis no Twitter e descobrir quantos deles são robôs. Esses robôs (conhecidos como bots) são programados para compartilhar, interagir e fazer volume nos perfis de forma automatizada e podem vir a ser utilizados para influenciar as eleições de outubro deste ano. Ação semelhante aconteceu no pleito que elegeu Donald Trump nos EUA, em 2016. Alvaro Dias, senador do Podemos, é o candidato com maior percentagem de...

Cerca de 33% dos perfis que seguem o candidato Jair Bolsonaro (PSL) são perfis falsos controlados por computadores. É o que aponta um recente levantamento realizado pelo instituto InternetLab, cujo intuito foi analisar os seguidores dos presidenciáveis no Twitter e descobrir quantos deles são robôs.

Esses robôs (conhecidos como bots) são programados para compartilhar, interagir e fazer volume nos perfis de forma automatizada e podem vir a ser utilizados para influenciar as eleições de outubro deste ano. Ação semelhante aconteceu no pleito que elegeu Donald Trump nos EUA, em 2016.

Alvaro Dias, senador do Podemos, é o candidato com maior percentagem de seguidores robôs: 60% dos seus quase 410 mil seguidores são perfis falsos. Em seguida, aparece Geraldo Alckmin (PSDB), com 45,8% de perfis falsos dentre aqueles que o seguem.

Marina Silva (Rede), tem 36% de seguidores falsos; Jair Bolsonaro (PSL), 34%; Ciro Gomes (PDT), 32%; Lula (PT), 22%; João Amoedo (Novo) 21%. O candidato com menor percentagem de seguidores falsos é Guilherme Boulos (PSOL), com 14%.

Na média, 37,4% dos perfis que seguem os candidatos à presidência no Twitter são robôs. É comum que perfis falsos sigam políticos em razão da sua popularidade, pois os robôs são programados para que seu comportamento se pareça com o de usuários comuns.

Porém, números elevados de seguidores robôs podem indicar a compra de bots com o objetivo de inflar artificialmente a reputação do respectivo candidato nas redes sociais. A prática é vedada tanto pelo Twitter quanto pela lei. A legislação eleitoral também veda uso de ferramentas para impulsionar publicações que não aquelas oferecidas pelas próprias redes sociais.

O levantamento cita, ainda, dois outros estudos que apontam que o Brasil é um dos países com o maior uso de bots em redes sociais e que hospedamos a 8º maior população de bots do mundo.

Realizada entre os dia 4 e 28 de junho de 2018, a pesquisa foi feita com o uso de uma ferramenta desenvolvida pela Universidade de Indiana (EUA) chamada Botometer. Analisando padrões de postagens e horários em que as contas estão ativas, a ferramenta verifica o comportamento dos perfis na rede e mede o percentual de seguidores de cada candidato que são potencialmente bots.

Leia a pesquisa na íntegra.

Veja também:  "A Globo está com medo de ser citada", afirma Lula sobre cobertura do Vaza Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum