Imprensa livre e independente
12 de março de 2016, 10h32

Polícia Militar invade plenária pró-Lula em sindicato

Os policiais apareceram no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em Diadema (SP), com quatro viaturas e armamento pesado, alegando estarem no local para ‘averiguações’. Antes de irem embora, eles intimidaram e anotaram informações sobre os participantes da reunião.

Os policiais apareceram no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em Diadema (SP), com quatro viaturas e armamento pesado, alegando estarem no local para ‘averiguações’. Antes de irem embora, eles intimidaram e anotaram informações sobre os participantes da reunião Por Redação A Polícia Militar invadiu, na noite de ontem (11), uma plenária que acontecia na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em Diadema (SP). O encontro, realizado em solidariedade ao ex-presidente Lula, seguia normalmente até a chegada dos agentes, que intimidaram e anotaram informações sobre os participantes. Os policiais apareceram no local com quatro viaturas e armamento pesado, alegando estarem ali para ‘averiguações’. A reunião...

Os policiais apareceram no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em Diadema (SP), com quatro viaturas e armamento pesado, alegando estarem no local para ‘averiguações’. Antes de irem embora, eles intimidaram e anotaram informações sobre os participantes da reunião

Por Redação

A Polícia Militar invadiu, na noite de ontem (11), uma plenária que acontecia na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em Diadema (SP). O encontro, realizado em solidariedade ao ex-presidente Lula, seguia normalmente até a chegada dos agentes, que intimidaram e anotaram informações sobre os participantes. Os policiais apareceram no local com quatro viaturas e armamento pesado, alegando estarem ali para ‘averiguações’.

A reunião contava com militantes e políticos, como o deputado federal Vicentinho e os deputados estaduais Teonílio Barba e Luiz Turco. “Eles disseram que ficaram sabendo que era uma reunião em apoio ao Lula e foram até lá. O maior absurdo! A coisa está feia. Conclusão: o sindicato ficou cercado pela polícia. Os PMs estavam armados até os dentes, com metralhadora e tudo”, contou Turco.

“Fomos surpreendidos com a chegada da Polícia Militar que entrou no prédio do sindicato, sem justificativa, de forma ostensiva, criando um clima de tensão muito grande entre os companheiros presentes. Estamos vivendo uma séria ameaça ao Estado de Direito que nos preocupa profundamente”, protestou Barba em uma rede social.

Veja também:  PT cobra TSE sobre revelações do esquema de Whatsapp em benefício da campanha de Bolsonaro

Veja abaixo algumas imagens:

PM querendo invadir plenária da subsede do sindicato dos metalúrgicos do ABC em plenária de apoio ao Filipi e Lula, agora a pouco , diadema, SP, março 2016

Publicado por Aparecido Araujo Lima em Sexta, 11 de março de 2016

sind5sind4sind3sind2
Fotos: Reprodução/Facebook

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum