Imprensa livre e independente
14 de abril de 2016, 10h43

OEA: “Está sendo realizado impeachment de uma presidenta que não é acusada de nada”

Em entrevista, Luis Almagro demonstrou preocupação com o fato de Dilma Rousseff, que não tem qualquer envolvimento com corrupção, ser atacada por políticos com problemas na Justiça: "É o mundo ao contrário".

Em entrevista, secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, demonstrou preocupação com o fato de Dilma Rousseff, que não tem qualquer envolvimento com corrupção, ser atacada por políticos com problemas na Justiça: “É o mundo ao contrário” Por Redação Em entrevista ao El País publicada ontem (13), o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, comentou sobre o conturbado momento político brasileiro. Para ele, o cenário desperta atenção por não haver qualquer prova que justifique o afastamento da presidenta Dilma Rousseff do cargo, como tenta a oposição. “O Brasil tem instituições muito fortes que têm a capacidade...

Em entrevista, secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, demonstrou preocupação com o fato de Dilma Rousseff, que não tem qualquer envolvimento com corrupção, ser atacada por políticos com problemas na Justiça: “É o mundo ao contrário”

Por Redação

Em entrevista ao El País publicada ontem (13), o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, comentou sobre o conturbado momento político brasileiro. Para ele, o cenário desperta atenção por não haver qualquer prova que justifique o afastamento da presidenta Dilma Rousseff do cargo, como tenta a oposição.

“O Brasil tem instituições muito fortes que têm a capacidade para responder. Para nós o feito fundamental é que está sendo realizado um processo de impeachment de uma presidenta que não é acusada de nada, não responde por nenhum ato ilegal”, alertou.

Almagro ressaltou a contradição no fato de Dilma ser atacada por políticos condenados na Justiça. “É algo que verdadeiramente nos preocupa, sobretudo porque vemos que entre os que podem acionar o processo de impeachment existem congressistas acusados e culpados. É o mundo ao contrário”, enfatizou.

Veja também:  Comunidade acadêmica denuncia e protesta contra intervenção do MEC na UFGD

Foto de capa: Reprodução/YouTube

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum