Seja Sócio Fórum
20 de março de 2019, 12h24

Ações da Bayer despencam após júri nos EUA ligar Roundup ao câncer

Agrotóxico à base de glifosato é responsável por causar câncer, segundo tribunal dos EUA. No Brasil, Bolsonaro promove uma liberação generalizada de produtos químicos

Protesto contra o agrotóxico Roundup, da Bayer (Reprodução)
Enquanto o governo Jair Bolsonaro (PSL) promove uma liberação generalizada de agrotóxicos, nos Estados Unidos, a indústria química Bayer viu suas ações despencarem após um segundo júri decidir, nesta terça-feira (19), que seu herbicida Roundup causa câncer. A Bayer adquiriu a Monsanto, a fabricante de longa data do Roundup, por US$ 63 bilhões no ano passado. As ações da Bayer caíam quase 12,5% às 9h30, na maior perda intradiária em 16 anos. A empresa perdeu cerca de € 8 bilhões (US$ 9,1 bilhões ou R$ 34 bilhões) em valor de mercado. O glifosato é o herbicida mais usado no mundo....

Enquanto o governo Jair Bolsonaro (PSL) promove uma liberação generalizada de agrotóxicos, nos Estados Unidos, a indústria química Bayer viu suas ações despencarem após um segundo júri decidir, nesta terça-feira (19), que seu herbicida Roundup causa câncer.

A Bayer adquiriu a Monsanto, a fabricante de longa data do Roundup, por US$ 63 bilhões no ano passado.

As ações da Bayer caíam quase 12,5% às 9h30, na maior perda intradiária em 16 anos. A empresa perdeu cerca de € 8 bilhões (US$ 9,1 bilhões ou R$ 34 bilhões) em valor de mercado. O glifosato é o herbicida mais usado no mundo.

O Roundup da Monsanto foi o primeiro herbicida à base de glifosato, mas não é mais protegido por patente e muitas outras versões já estão disponíveis.

A Bayer, que nega as alegações de que o glifosato ou o Roundup causam câncer, disse que ficou desapontada com a decisão inicial do júri.

O caso foi apenas o segundo dos cerca de 11.200 processos envolvendo o Roundup a ir a julgamento nos Estados Unidos.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum