24 de maio de 2018, 17h18

#aCulpaédoParente chega às primeiras posições no Twitter com críticas ao governo

O tuitaço agrupa comentários sobre a greve dos caminhoneiros, responsabilizando Pedro Parente, e o governo Temer no setor pela alta dos preços

A hashtag “A culpa é do parente” (#aculpaedoparente), chegou entre as primeiras posições no Brasil, na tarde desta quinta-feira (24). O tuitaço agrupa comentários de vários políticos, personalidades e internautas em geral sobre a greve dos caminhoneiros, responsabilizando a política do presidente da Petrobras, Pedro Parente, e as ações do governo Temer no setor pela alta dos preços.

A greve segue hoje em seu quarto dia e já começa a causar graves problemas de abastecimento e falta de combustível. A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM) anunciou nesta quarta-feira que os protestos que interditam estradas por todo os país serão encerrados apenas quando a redução do PIS/Cofins for publicada em Diário Oficial.

A Prefeitura de SP anunciou que 40% da frota de ônibus não circulará nesta quinta por conta da falta de combustíveis.

Veja abaixo alguns destaques da hashtag #aculpaedoparente: