Imprensa livre e independente
15 de novembro de 2017, 16h33

Acusado em negociata que a Globo está envolvida se mata na Argentina

Jorge Alejandro Delhon se atirou à frente de um trem na cidade de Lanús

Jorge Alejandro Delhon se atirou à frente de um trem na cidade de Lanús Por Brasil 247 Morreu na madrugada dessa terça-feira, 14, na Argentina, o executivo Jorge Alejandro Delhon, funcionário de uma empresa acusado de propinas envolvendo o futebol sul-americano, denunciado pelo empresário argentino Alejandro Burzaco, na mesma delação que cita a Rede Globo como tendo pago propina para transmitir jogos da Libertadores. Delhon se atirou à frente de um trem na cidade de Lanús. A informação foi confirmada pela polícia local. Advogado de 52 anos, Delhon foi acusado por Burzaco de, juntamente com Julio Grondona (ex-presidente da AFA)...

Jorge Alejandro Delhon se atirou à frente de um trem na cidade de Lanús

Por Brasil 247

Morreu na madrugada dessa terça-feira, 14, na Argentina, o executivo Jorge Alejandro Delhon, funcionário de uma empresa acusado de propinas envolvendo o futebol sul-americano, denunciado pelo empresário argentino Alejandro Burzaco, na mesma delação que cita a Rede Globo como tendo pago propina para transmitir jogos da Libertadores. Delhon se atirou à frente de um trem na cidade de Lanús. A informação foi confirmada pela polícia local.

Advogado de 52 anos, Delhon foi acusado por Burzaco de, juntamente com Julio Grondona (ex-presidente da AFA) e Pablo Paladino (Coordenador de Futebol), receber propinas, assim como outros altos executivos de Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Segundo o “Clarín”, Jorge Delhon também era amigo de Carlos Rivera, dono de uma empresa financeira chamada Alhec, que descontava os cheques dados pela AFA aos clubes. De acordo com o jornal, as operações normalmente eram feitas em troca de altas comissões.

Veja também:  Mais de 360 cidades se mobilizam para Greve Geral: movimento é vitorioso, segundo centrais sindicais

Ainda segundo informações do jornal “Clarín”, fontes policiais confirmaram o suicídio, relatando que Jorge Alejandro Delhon se atirou à frente da formação de número 3251 que ia em direção a Ezeiza, onde fica o Aeroporto Internacional de Buenos Aires.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum