17 de setembro de 2018, 17h55

Advogada algemada em fórum passa a integrar Comissão da Mulher da OAB

“Nada justifica o tratamento dado à colega, que denota somente a crescente criminalização de nossa classe”, afirmou Luciano Bandeira, presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB-RJ

Foto: Divulgação/OAB

A advogada Valéria Lucia dos Santos, negra e que foi algemada e detida no exercício de sua profissão, durante uma audiência no 3˚Juizado Especial Criminal, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, passou a integrar a Comissão da Mulher da seção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Rio. As informações são do blog do Lauro Jardim, em O Globo.

Em um ato, realizado nesta segunda-feira (17), em frente ao Fórum de Duque de Caxias, local onde aconteceu o ato arbitrário, Luciano Bandeira, presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB-RJ, cobrou a votação no Congresso Nacional da lei que criminaliza o desrespeito às prerrogativas dos advogados. A manifestação reuniu o presidente da OAB nacional e de secções de outros estados.

“Nada justifica o tratamento dado à colega, que denota somente a crescente criminalização de nossa classe. Iremos atrás de todos os que perpetraram esse flagrante abuso de autoridade”, disse Bandeira, logo em seguida do fato.