Imprensa livre e independente
20 de outubro de 2017, 08h32

Aécio flagrado em conversa com Anastasia durante votação: “Faz uma defesa da minha trajetória”

Fotógrafo da Revista Veja conseguiu fotografar a tela do celular do fiel escudeiro do senador mineiro durante a sessão que o reconduziu ao cargo.

Fotógrafo da Revista Veja conseguiu fotografar a tela do celular do fiel escudeiro do senador mineiro durante a sessão que o reconduziu ao cargo. Da Redação Que Aécio Neves (PSDB-MG) conseguiu voltar ao posto de senador todos já sabem desde a última terça-feira (17), quando 44 parlamentares votaram a favor da vergonhosa recondução. Desta forma, o neto de Tancredo reassumiu o mandato e foi liberado a sair à noite. No dia da votação, o senador tucano permaneceu recolhido em sua mansão no Lago Sul, porém não estava isolado do mundo. Usando o WhatApp, ele indicou a linha de discurso que...

Fotógrafo da Revista Veja conseguiu fotografar a tela do celular do fiel escudeiro do senador mineiro durante a sessão que o reconduziu ao cargo.

Da Redação

Que Aécio Neves (PSDB-MG) conseguiu voltar ao posto de senador todos já sabem desde a última terça-feira (17), quando 44 parlamentares votaram a favor da vergonhosa recondução. Desta forma, o neto de Tancredo reassumiu o mandato e foi liberado a sair à noite.

No dia da votação, o senador tucano permaneceu recolhido em sua mansão no Lago Sul, porém não estava isolado do mundo. Usando o WhatApp, ele indicou a linha de discurso que um de seus afilhados políticos deveria seguir na tribuna, antes de a Casa decidir seu destino.

É o que revela uma sequência de imagens exclusivas, captadas pelo fotógrafo da Revista Veja, Cristiano Mariz. As imagens são da tela do senador mineiro, Antonio Anastasia (PSDB), e flagram o momento em que ele e Aécio “trocavam um zap” minutos antes da votação.

Aécio se demonstra ansioso enquanto orienta seu fiel escudeiro. “Quem vai falar?”, questiona o presidente afastado do PSDB. “Sei que Telmário e eu. Mais dois”, responde Anastasia. Em seguida, faz questão de deixar evidente no discurso dos aliados o “direito” de poder se defender como senador das acusações apresentadas pela Procuradoria-Geral da República.

Veja também:  Moro diz que indicou testemunha ao MPF contra Lula "por descuido"

“Importante vc repetir aquele discurso. Por favor. Direito de Defesa”, escreve Aécio ao aliado. Companheiro aplicado, Anastasia responde com um breve “Ok” e relata a Aécio como será a votação: “O Tasso [Jereissati] vai falar. O Telmário também. São só cinco fé (provável erro de digitação) cada lado”. Aécio passa outra orientação: “Faz uma defesa mesmo que rápida da minha trajetória. Se puder Rs”, diz.

Durante a sessão, Antonio Anastasia seguiu o plano à risca e atacou a decisão do Supremo lembrando o “direito de defesa”: “No caso concreto do senador Aécio Neves, nós estamos diante de um processo em que já há denúncia aceita e em que a defesa está completa, no âmbito do processo? Em que todo o processo penal está já concluído, em andamento, e já com a defesa formalizada? Ainda não. Nós estamos ainda numa fase inaugural, preambular, inicial do processo. Por isso mesmo, as medidas cautelares que foram colocadas por alguns ministros do Supremo, a meu juízo, não têm cabimento neste momento”, discursou, lembrando a “garantia do direito de defesa é sagrada no regime democrático de direito”.

Veja também:  Com medo de vazamentos, Bolsonaro troca celular e deve deixar de usar Whatsapp e Telegram

Como um bom fiel escudeiro, Anastasia encerrou seu pronunciamento fazendo, conforme o pedido de Aécio, “uma defesa mesmo que rápida da minha trajetória”: “Também não posso deixar de acrescer a minha qualidade de testemunha, senhor presidente, do grande desempenho administrativo que teve o governador, à época, Aécio Neves à frente do governo e, de fato, o reconhecimento que os mineiros lhe deram, tanto que o trouxeram, com votação muito expressiva, ao Senado da República”.

*com informações da Revista Veja
Fotos: Igo Estrela/ PSDB e Cristiano Mariz/VEJA/Divulgação

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum