02 de agosto de 2018, 19h46

Aécio preferiu fugir de nova derrota para Dilma

Diante das pesquisas que apontam Dilma liderando as intenções de voto para o Senado em Minas Gerais, Aécio Neves, derrotado pela petista em 2014, anunciou que se candidatará a deputado federal

Foto: Agência Senado
O senador Aécio Neves (PSDB-MG), que chegou a ser afastado do Senado por denúncias de corrupção e obstrução da Justiça, anunciou nesta quinta-feira (2) que é pré-candidato a deputado federal. A desistência de sua reeleição ao Senado vem em meio a alta popularidade de Dilma Rousseff (PT) em Minas Gerais. A ex-presidenta, que derrotou Aécio em 2014 para a presidência, é pré-candidata a senadora pelo mesmo estado e lidera todas as pesquisas. A última, CNT/MDA, mostra Dilma cm 25% das intenções de voto e Aécio com 15%. Em nota divulgada nas redes sociais, Aécio justificou a desistência da candidatura ao...

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), que chegou a ser afastado do Senado por denúncias de corrupção e obstrução da Justiça, anunciou nesta quinta-feira (2) que é pré-candidato a deputado federal.

A desistência de sua reeleição ao Senado vem em meio a alta popularidade de Dilma Rousseff (PT) em Minas Gerais. A ex-presidenta, que derrotou Aécio em 2014 para a presidência, é pré-candidata a senadora pelo mesmo estado e lidera todas as pesquisas. A última, CNT/MDA, mostra Dilma cm 25% das intenções de voto e Aécio com 15%.

Em nota divulgada nas redes sociais, Aécio justificou a desistência da candidatura ao Senado com o argumento de que o PSDB precisaria de “uma bancada forte” na Câmara neste momento.

“A gravidade da situação do nosso Estado exigirá uma bancada forte e unida na defesa dos interesses de Minas no Congresso e junto ao Governo Federal”, escreveu.

No mesmo texto – em que o tucano sequer cita Geraldo Alckmin, o pré-candidato à presidência pelo seu partido – o senador ainda se vitimizou: “Todos conhecem os ataques violentos e covardes de que tenho sido alvo. Diariamente as falsas versões engolem os fatos. Mas apesar de todas as injustiças, estou seguro de que, ao final, a verdade prevalecerá e com ela restará provada a correção de todos os meus atos”.

Confira a íntegra.