Imprensa livre e independente
09 de outubro de 2015, 17h42

Agência Africa é criticada nas redes por postar fotos sem pessoas negras na equipe

“Que vergonha, uma agência que se apossa do nome de um continente negro como identidade para si e não há sequer uma negra”, disse um dos inúmeros internautas que se revoltaram com a foto postada pela empresa em homenagem ao ‘Outubro Rosa’ Por Ivan Longo  Internautas criticaram o fato de a agência não contar com pessoas negras na foto em homenagem ao ‘Outubro Rosa’. (Foto: Reprodução/Facebook) “O nome ‘Africa’ foi escolhido para ser entendido internacionalmente, e para homenagear o povo que deu cultura ao Brasil.” Assim a Agência Africa explica, em seu site, a escolha do nome da empresa de...

“Que vergonha, uma agência que se apossa do nome de um continente negro como identidade para si e não há sequer uma negra”, disse um dos inúmeros internautas que se revoltaram com a foto postada pela empresa em homenagem ao ‘Outubro Rosa’

Por Ivan Longo 

agenciaafrica1

Internautas criticaram o fato de a agência não contar com pessoas negras na foto em homenagem ao ‘Outubro Rosa’. (Foto: Reprodução/Facebook)

“O nome ‘Africa’ foi escolhido para ser entendido internacionalmente, e para homenagear o povo que deu cultura ao Brasil.” Assim a Agência Africa explica, em seu site, a escolha do nome da empresa de publicidade. Uma simples foto postada na página da agência na última terça-feira (6), no entanto, sugere que a homenagem ao continente “que deu cultura ao Brasil” não vem sendo prestada da melhor maneira possível – ao menos essa é a opinião da maioria dos usuários do Facebook que comentaram no post.

Com o intuito de aderir ao ‘Outubro Rosa’ e conscientizar mulheres a adotar medidas de prevenção ao câncer de mama, a empresa postou uma foto de parte das mulheres da equipe vestindo roupas da cor rosa. O que chamou atenção no post é que, entre as que aparecem na foto, não há nenhuma mulher negra.

Veja também:  Padre dedica missa de Nossa Senhora Auxiliadora, lembrada em situações desastrosas, a Bolsonaro

“Que vergonha, uma agência que se apossa do nome de um continente negro como identidade para si e não há sequer uma negra nessa manifestação à ideia do Outubro Rosa. Uma verdadeira vergonha. Repensem seus conceitos identitários”, comentou uma internauta, que foi seguida por dezenas de outros usuários.

“Sendo assim cadê a mulher negra que não vejo representada? Acaso mulheres negras não estão sujeitas a desenvolver câncer de mama? Será que não existe mulher negra empregada nessa agência cujo nome remete a um continente composto em sua maioria por negros e pela cultura afro?”, questionou outra internauta.

Procurada, a empresa – por meio de sua assessoria de comunicação – informou que estão “sem entender” a polêmica, se disseram “chateados com a situação” e informaram que a foto não representa a agência como um todo, já que a empresa conta com mais de 300 funcionários e apenas aqueles que toparam aderir à campanha que apareceram na foto.

“Foi uma infeliz coincidência. A diversidade está entre as coisas que a agência mais preza”, disse a assessora.

Veja também:  Bolsonaro volta atrás sobre cargo no STF: “Nunca ninguém me viu com Moro”

 

 

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum