Imprensa livre e independente
13 de setembro de 2018, 17h58

‘Agência Lupa’ classifica como ‘falsa’ informação de Haddad e se cala sobre Jereissati

Haddad afirmou que o PSDB contestou a vitória de Dilma em 2014 no dia seguinte do resultado do segundo turno, mas para a agência de checagens a informação é "falsa", pois a primeira contestação oficial aconteceu 3 dias depois; tucano Tasso Jereissati, por sua vez, deu a mesma informação que o petista, mas desta vez a 'Lupa' se calou

Haddad. Foto: Ricardo Stuckert
A ‘Agência Lupa’, a mesma agência de checagem ligada à Folha de S. Paulo que disseminou fake news ao tentar desmentir informações da mídia alternativa sobre o famoso caso do terço do Papa enviado à Lula, classificou como “falsa” uma declaração de Fernando Haddad, candidato do PT à presidência, sobre o fato de o PSDB não ter reconhecido a derrota nas eleições de 2014. Em entrevista à GloboNews, na noite do último dia 6, o ex-ministro afirmou que no dia do anúncio do resultado das eleições de 2014 já havia contestação da vitória de Dilma Rousseff. Para a agência que...

A ‘Agência Lupa’, a mesma agência de checagem ligada à Folha de S. Paulo que disseminou fake news ao tentar desmentir informações da mídia alternativa sobre o famoso caso do terço do Papa enviado à Lula, classificou como “falsa” uma declaração de Fernando Haddad, candidato do PT à presidência, sobre o fato de o PSDB não ter reconhecido a derrota nas eleições de 2014.

Em entrevista à GloboNews, na noite do último dia 6, o ex-ministro afirmou que no dia do anúncio do resultado das eleições de 2014 já havia contestação da vitória de Dilma Rousseff. Para a agência que visa combater fake news, no entanto, a informação não procede, já que a primeira contestação “oficial” foi feita no dia 30 de outubro, ou seja, três dias após o “dia seguinte” a que Haddad se referiu. Em nenhum momento o petista falou sobre contestação “oficial”, mas isso foi o suficiente para a ‘Lupa’ atribuir ao candidato o selo de “falso”.

Postagem da Lupa classificando como ‘falsa’ a informação de Haddad (Reprodução)

Diante da reclamação de alguns internautas sobre a “checagem” da Lupa, a agência, nesta quinta-feira (13), divulgou uma nota em que esclarece como funcionam seus métodos. “A assertiva verificada pela agência tem um contexto que não foi considerado. A informação central – a ação rápida, muito rápida, frente ao resultado das urnas – não pode ser ignorada. É preciso atentar para o que de fato importa, para o que é relevante. Sob pena de a Lupa acabar incorrendo numa nova etiqueta, o “falso, mas” – quando a literalidade da frase tem um erro, mas o resto todo é verdadeiro”, diz o texto. Confira a íntegra aqui.

Veja também:  Lula diz que espera que STF resguarde a Constituição após Vaza Jato

Tucano dá a mesma informação, mas agência não se pronuncia 

Nesta quinta-feira (13), em entrevista ao Estadão, o tucano Tasso Jereissati, ferrenho opositor do partido de Haddad, deu a mesma informação que o petista sobre a contestação do resultado das eleições de 2014. “O partido [PSDB] cometeu um conjunto de erros memoráveis. O primeiro foi questionar o resultado eleitoral. Começou no dia seguinte”, disse.

A agência de checagens, no entanto, não tratou de “desmentir” a informação de Jeiressati com a mesma rapidez com que fez com relação à Haddad. A informação do petista foi classificada como “falsa” na manhã do dia 7, ou seja, algumas horas após a entrevista do ex-ministro, que terminou na madrugada do mesmo dia. Até o momento da publicação desta nota, no entanto, a ‘Lupa’ ainda não havia se pronunciado sobre a mesma informação dada por Jereissati, que foi divulgada nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum