06 de setembro de 2018, 19h17

Agressor diz que atacou Bolsonaro “a mando de Deus”

Em depoimento, Adelio Bispo de Oliveira afirmou, também, que cometeu o ato de violência por motivos pessoais

Foto: Reprodução/TV

De acordo com o boletim de ocorrência (BO) registrado pela Polícia Militar, Adelio Bispo de Oliveira, homem que atacou Jair Bolsonaro (PSL) com uma faca disse, em depoimento, que estava agindo “a mando de Deus”.

“Em conversa com o autor, este nos informou que saiu de casa com uma faca de uso pessoal a fim de acompanhar a comitiva, e no melhor momento pudesse atentar contra a vida do candidato, assim tendo feito no momento em que a comitiva passava pela Rua Batista, por achar ser o mais oportuno”, diz trecho do BO.

Em mais um trecho: “Nos afirmou ainda que o motivo do intento se deu por motivos pessoais, os quais não iríamos entender, dizendo também em certos momentos que foi a mando de Deus. As testemunhas disseram à polícia que ‘o candidato estava sobre os ombros de um homem, momento em que o autor aproximou com a faca em uma das mãos, enrolada aparentemente em uma camisa de cor clara’.

A faca que atingiu Jair Bolsonaro – Foto: PM/Divulgação

 

 

 

 


#tags