Imprensa livre e independente
03 de abril de 2019, 06h59

Alckmin e Bolsonaro se encontram para articular pacote de maldades da Previdência

Tucano confirmou reunião com Bolsonaro, que tem o objetivo de formar uma base aliada no congresso para aprovar reforma da Previdência

Bolsonaro e Alckmin durante debate na Rede TV (Arquivo)
Após encenações públicas de ataques mútuos durante a campanha eleitoral, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e Jair Bolsonaro (PSL) se encontram nesta quinta-feira (4) para articular estratégias para aprovação do pacote de maldades da reforma da Previdência no Congresso. A informação foi confirmada pelo próprio Alckmin à repórter Thais Bilenky, na edição desta quarta-feira (3) da Folha de S.Paulo, que afirma ainda que o encontro faz parte do esforço de Bolsonaro para formar uma base aliada no Congresso. Bolsonaro também marcou audiências com os presidentes do DEM, ACM Neto, do PP, Ciro Nogueira, do MDB, Romero Jucá,...

Após encenações públicas de ataques mútuos durante a campanha eleitoral, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e Jair Bolsonaro (PSL) se encontram nesta quinta-feira (4) para articular estratégias para aprovação do pacote de maldades da reforma da Previdência no Congresso.

A informação foi confirmada pelo próprio Alckmin à repórter Thais Bilenky, na edição desta quarta-feira (3) da Folha de S.Paulo, que afirma ainda que o encontro faz parte do esforço de Bolsonaro para formar uma base aliada no Congresso.

Bolsonaro também marcou audiências com os presidentes do DEM, ACM Neto, do PP, Ciro Nogueira, do MDB, Romero Jucá, do PRB, Marcos Pereira, e do PSD, Gilberto Kassab.

Campanha
Geraldo Alckmin e o PSDB foram os principais prejudicados pela ascenção de Bolsonaro. Durante a campanha, o tucano desferiu ataques ao “candidato da bala”, dizendo que “Bolsonaro e PT é a mesma coisa, corporativismo puro, não tem interesse público”.

A campanha de Alckmin pôs no ar vídeos mostrando o adversário xingando e empurrando mulheres. “Você gostaria de ser tratada deste jeito?”, questionava a peça.

Veja também:  Alexandre Frota embasa Rodrigo Maia: "Governo virou usina de crises" e sabemos quem são os maestros

O hoje presidente respondeu em entrevistas e nas redes sociais, já que possuía ínfimo tempo de televisão. “Está o chuchu me atacando o tempo todo. Aquele cara acusado de roubar a merenda de nossos filhos”, afirmou, citando a máfia da merenda, que levou políticos paulistas à prisão por suspeita de recebimento de propina.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum