15 de dezembro de 2017, 12h06

Alckmin, Lula e Bolsonaro empatam em SP na disputa presidencial

O instituto Paraná Pesquisas também questionou os entrevistados sobre a aprovação ao governo Michel Temer, avaliado como ruim ou péssimo por 71,5% dos entrevistados.

O instituto Paraná Pesquisas também questionou os entrevistados sobre a aprovação ao governo Michel Temer, avaliado como ruim ou péssimo por 71,5% dos entrevistados. Da Redação* A disputa pelo Palácio do Planalto no Estado de São Paulo não tem um líder isolado. Geraldo Alckmin (PSDB) tem 23,7%. Jair Bolsonaro (PSC), 19,9%, e Lula, 19,4%. O levantamento é do instituto Paraná Pesquisas. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, ainda que Alckmin esteja numericamente à frente, na prática, há um empate técnico entre os três pré-candidatos. O resultado é um indicador importante: o PSDB governa o Estado de...

O instituto Paraná Pesquisas também questionou os entrevistados sobre a aprovação ao governo Michel Temer, avaliado como ruim ou péssimo por 71,5% dos entrevistados.

Da Redação*

A disputa pelo Palácio do Planalto no Estado de São Paulo não tem um líder isolado. Geraldo Alckmin (PSDB) tem 23,7%. Jair Bolsonaro (PSC), 19,9%, e Lula, 19,4%. O levantamento é do instituto Paraná Pesquisas. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, ainda que Alckmin esteja numericamente à frente, na prática, há um empate técnico entre os três pré-candidatos. O resultado é um indicador importante: o PSDB governa o Estado de São Paulo há 20 anos, mas não tem hoje uma liderança clara na sua principal base eleitoral. O levantamento é do instituto Paraná Pesquisas e foi realizado durante os dias 5 a 9 de dezembro de 2017, em 76 municípios do estado de São Paulo.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

A pré-candidata Marina Silva (Rede) aparece em 3º lugar, com 9,3% das intenções de votos, seguida de ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), 4,6%, o senador Alvaro Dias (PV), 3%, e o ministro da Fazenda Henrique Meirelles (PSD), com 1% das intenções. João Amoêdo (Novo) e a deputada estadual Manuela D’Ávila (PC do B) não alcançaram 1%. Responderam não sabe 3,9% dos entrevistados e 14,1% disseram que não votam em nenhum dos candidatos.

O instituto também questionou os entrevistados sobre a aprovação ao governo Michel Temer. A administração do peemedebista é avaliada como ruim ou péssima por 71,5% dos entrevistados. Para 20,3% dos paulistanos, o governo federal é regular, 6,4% avaliam a gestão como boa e apenas 0,8% como ótima. No recorte por idade, a camada que mais desaprova o governo é a dos adultos entre 35 e 44 anos – 86,4% dos questionados disseram não concordar com os rumos do governo federal.

*Com informações do Poder360

Foto: Ricardo Stuckert, Reprodução/YouTube e Agência Brasil