08 de dezembro de 2017, 10h16

Aldir Blanc sugere operação “De Frente pro Crime” para prender Temer e Aécio

Em tom mais sarcástico, Aldir Blanc e João Bosco emitem outra nota e oferecem o nome de antigo sucesso para batizar a operação

Em tom mais sarcástico, Aldir Blanc e João Bosco emitem outra nota e oferecem o nome de antigo sucesso para batizar a operação Da Redação Nesta quinta-feira (7), o cantor e compositor João Bosco soltou nota indignado com o uso de um verso da canção “O Bêbado e a Equilibrista” para batizar a operação da Polícia Federal na Universidade Federal de Minas Gerais. Nesta sexta-feira (8), foi a vez de Aldir Blanc assinar outra nota, junto com o seu parceiro, propondo que a canção, também deles, “De frente pro Crime”, seja usada na operação para prender Temer e Aécio. Leia...

Em tom mais sarcástico, Aldir Blanc e João Bosco emitem outra nota e oferecem o nome de antigo sucesso para batizar a operação

Da Redação

Nesta quinta-feira (7), o cantor e compositor João Bosco soltou nota indignado com o uso de um verso da canção “O Bêbado e a Equilibrista” para batizar a operação da Polícia Federal na Universidade Federal de Minas Gerais.

Nesta sexta-feira (8), foi a vez de Aldir Blanc assinar outra nota, junto com o seu parceiro, propondo que a canção, também deles, “De frente pro Crime”, seja usada na operação para prender Temer e Aécio.

Leia abaixo a nota atual, em tom muito mais sarcástico:

“Depois da operação “Esperança Equilibrista”, João Bosco e eu esperamos que a Polícia Federal prenda também Temereca, Mineirinho Trilhão157, que foi ajudado pela Dra. Carmen Lúcia, e o resto, aquela escória do Quadrilhão que impera, impune, no Plabaixo.

A nova Operação se chamaria “De frente pros crimes” dos que sempre ficam impunes, com ajudinhas de Gilmares, Moros, PFs, etc.

Também esperamos que ninguém se suicide ou seja suicidado nessas operações, o que já é marca registrada das forças repressoras que servem aos direitistas do Brasil.

Ass. João Bosco/ Aldir Blanc”

Relembre o samba “De Frente pro Crime”: