Seja Sócio Fórum
02 de fevereiro de 2018, 15h51

Alexandre de Moraes acata pedido do governo e derruba liminar que impedia privatização da Eletrobras

Junto com a Eletrobras vão as suas subsidiárias – como Furnas, Chesf, Eletronorte, Eletrosul e CGTEE

Junto com a Eletrobras vão as suas subsidiárias – como Furnas, Chesf, Eletronorte, Eletrosul e CGTEE Da Redação* O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, acatou um pedido do governo – do qual ele fez parte – e derrubou nesta sexta-feira (2) uma decisão da Justiça Federal de Pernambuco que a privatização da Eletrobras. A decisão do ministro atende um pedido da Câmara, apresentado ao STF no último dia 15 de janeiro. A Advocacia Geral da União, que representa o governo na Justiça, fez o mesmo pedido. Com isso, o governo poderá continuar fazendo os estudos necessários para...

Junto com a Eletrobras vão as suas subsidiárias – como Furnas, Chesf, Eletronorte, Eletrosul e CGTEE

Da Redação*

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, acatou um pedido do governo – do qual ele fez parte – e derrubou nesta sexta-feira (2) uma decisão da Justiça Federal de Pernambuco que a privatização da Eletrobras.

A decisão do ministro atende um pedido da Câmara, apresentado ao STF no último dia 15 de janeiro. A Advocacia Geral da União, que representa o governo na Justiça, fez o mesmo pedido.

Com isso, o governo poderá continuar fazendo os estudos necessários para vender a estatal à iniciativa privada.

No dia 11 de janeiro, o juiz da 6ª Vara Federal de Pernambuco, Cláudio Kitner, suspendeu parte de uma medida provisória de dezembro do governo que inclui a Eletrobras e suas subsidiárias – como Furnas, Chesf, Eletronorte, Eletrosul e CGTEE – dentro do programa de desestatização.

*Com informações do G1

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum