03 de dezembro de 2018, 15h45

Álvaro Dias diz que seu partido, o Podemos, articula bloco de apoio a Bolsonaro no Senado

Derrotado na disputa presidencial, senador paranaense vai se reunir nesta semana com parlamentares e dirigentes do PSD, PSDB, PR, Pros, PSC e Solidariedade.

Arquivo/Montagem
O senador paranaense Álvaro Dias (Podemos), que ficou em nono lugar na disputa presidencial mesmo se identificando como candidato da Lava Jato, articula um bloco de apoio ao governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), no Senado. Segundo reportagem do Congresso em Foco, Dias diz que vai se reunir nesta semana com parlamentares e dirigentes do PSD, PSDB, PR, Pros, PSC e Solidariedade. “Vamos dar a chance para o novo governo mostrar a que veio”, afirmou o político veterano que, a partir do ano que vem vai dividir as demandas paranaenses no Senado com o empresário Oriovisto Guimarães (Podemos), fundador...

O senador paranaense Álvaro Dias (Podemos), que ficou em nono lugar na disputa presidencial mesmo se identificando como candidato da Lava Jato, articula um bloco de apoio ao governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), no Senado. Segundo reportagem do Congresso em Foco, Dias diz que vai se reunir nesta semana com parlamentares e dirigentes do PSD, PSDB, PR, Pros, PSC e Solidariedade.

“Vamos dar a chance para o novo governo mostrar a que veio”, afirmou o político veterano que, a partir do ano que vem vai dividir as demandas paranaenses no Senado com o empresário Oriovisto Guimarães (Podemos), fundador do grupo Positivo, que tem entre seus funcionários o futuro ministro da Educação, o colombiano Ricardo Velez Rodriguez. Segundo Dias, as conversas estão avançadas. A ideia é montar um bloco parlamentar, que deve ter cerca de 23 senadores.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

República de Curitiba na Educação
Principal beneficiado do escândalo de corrupção que abateu o tucano Beto Richa (PSDB) na disputa ao Senado no Paraná, Oriovisto construiu um império na área de educação e tem como guru o futuro ministro de Bolsonaro, que dá aulas na Universidade Positivo, campus de Londrina.

Leia também: Com Bolsonaro, aristocracia da “República de Curitiba” chega ao Planalto

Membro da aristocracia da República de Curitiba, o senador, que declarou patrimônio de mais de R$ 239 milhões – um dos maiores entre os eleitos em 2018 -, é o maior devedor como pessoa física da União, com dívida pessoal de R$ 5,5 bilhões, segundo levantamento feito pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais