Seja Sócio Fórum
15 de abril de 2019, 21h52

Ameaça de atentado faz escola em Porto Alegre suspender aulas

Escola Municipal Monte Cristo amanheceu com pichações de ofensas a professores e funcionários e ameaças: "Suzano voltará aqui", diz uma das mensagensa a em referência ao massacre que vitimou 10 pessoas

Foto: Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (SIMPA)
Uma escola municipal que atende crianças de 0 a 16 anos em Porto Alegre (RS) foi alvo de ameaças de atentado feitas através de pichações. Nesta segunda-feira (15), a Escola Municipal Vila Monte Cristo, na zona sul da capital gaúcha, amanheceu pichada com frases ofensivas a professores e funcionários e alusões ao massacre em uma escola de Suzano (SP), no mês passado, que vitimou 10 pessoas. “Suzano voltará aqui”, diz uma das frases pichadas. Por precaução, as aulas foram suspensas no período da tarde. A diretora da instituição informou que medidas necessárias para proteger a comunidade escolar já foram tomadas. A...

Uma escola municipal que atende crianças de 0 a 16 anos em Porto Alegre (RS) foi alvo de ameaças de atentado feitas através de pichações. Nesta segunda-feira (15), a Escola Municipal Vila Monte Cristo, na zona sul da capital gaúcha, amanheceu pichada com frases ofensivas a professores e funcionários e alusões ao massacre em uma escola de Suzano (SP), no mês passado, que vitimou 10 pessoas.

“Suzano voltará aqui”, diz uma das frases pichadas.

Por precaução, as aulas foram suspensas no período da tarde. A diretora da instituição informou que medidas necessárias para proteger a comunidade escolar já foram tomadas.

A Brigada Militar teve acesso às imagens das câmeras de segurança. De acordo com os policiais, os autores das pichações são dois adultos, que ainda não foram identificados. Não há informações ainda se os suspeitos tinham alguma ligação com a escola.

As aulas devem ser retomadas nesta terça-feira (16) pela manhã.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum