12 de outubro de 2018, 18h52

Angela Davis se posiciona contra Jair Bolsonaro com placa de #EleNão

A filosofa e escritora norte-americana, uma das maiores referências da luta contra o racismo na atualidade, afirmou em uma palestra nos Estados Unidos que está preocupada com a democracia brasileira e fez questão de tirar uma foto com a placa do movimento #EleNão, contra Jair Bolsonaro

Foto: Raiene Santana

A ativista, escritora e filosofa norte-americana Angela Davis se posicionou contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL). Ao final de uma palestra em Columbia (Washington/EUA), na quinta-feira (11), a ex-pantera negra segurou uma placa com a frase “Ele Não”, em referência ao movimento nacional e internacional contra a candidatura e as ideias defendidas pelo militar da reserva.

De acordo com Raiene Santana, brasileira que estava presente na palestra, Angela disse, ao longo de sua exposição, que estava preocupada com a democracia e a situação eleitoral brasileira e “ressaltou sua desaprovação por Bolsonaro”. No final, apesar de ter avisado antes que não tiraria fotos, aceitou ser fotografada com a placa do #EleNão.

“Ao final da palestra, ela se prontificou a assinar os livros mas não tirar fotos com ninguém. Entretanto quando me identifiquei brasileira e pedi a ela que apoiasse o movimento #elenão que ela já conhecia como #nothim. Ela se demostrou totalmente favorável a causa”, escreveu a brasileira em seu Facebook.

Angela Davis é tida, atualmente, como uma das maiores referências da luta pelos direitos civis e contra o racismo.

Leia também
O feminismo negro de Angela Davis