17 de fevereiro de 2019, 23h02

Ao Fantástico, Bebianno diz que não é hora de falar, mas de esfriar a cabeça

Para o lugar do ex-ministro foi escolhido mais um militar: o general Floriano Peixoto, que deverá ficar no cargo definitivamente

O ministro Gustavo Bebianno - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Gustavo Bebianno, ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, decidiu que não é hora de se manifestar. O Fantástico, da Rede Globo, veiculou matéria na noite deste domingo (17), tentando obter alguma declaração do ex-presidente do PSL. Bebianno, no entanto, afirmou que só fará manifestações públicas sobre o caso dos candidatos laranjas e a sua consequente demissão do governo “nos próximos dias” e que “agora é hora de esfriar a cabeça”. O ex-ministro não quis responder se conversou com Jair Bolsonaro ou algum colega de partido neste fim de semana. A demissão de Bebianno deve ser publicada na edição desta segunda-feira (18) do...

Gustavo Bebianno, ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, decidiu que não é hora de se manifestar. O Fantástico, da Rede Globo, veiculou matéria na noite deste domingo (17), tentando obter alguma declaração do ex-presidente do PSL.

Bebianno, no entanto, afirmou que só fará manifestações públicas sobre o caso dos candidatos laranjas e a sua consequente demissão do governo “nos próximos dias” e que “agora é hora de esfriar a cabeça”.

O ex-ministro não quis responder se conversou com Jair Bolsonaro ou algum colega de partido neste fim de semana.

A demissão de Bebianno deve ser publicada na edição desta segunda-feira (18) do Diário Oficial da União.

Mais um militar

Para o lugar de Bebianno foi escolhido mais um militar: o general Floriano Peixoto. Ele não deverá ser apenas um interino e deve ficar no cargo definitivamente.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.