17 de dezembro de 2018, 12h14

Ao lado de Flávio, Bolsonaro inaugura escola militar com nome do pai e prega “disciplina e hierarquia”

"Perdeu-se ao longo do tempo a possibilidade do exercício de autoridade por parte dos mestres", disse o presidente eleito.

Arquivo/Agência Brasil

Ao lado do filho, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) – envolto no escândalo do esquema laranja – , o presidente eleito Jair Bolsonaro inaugurou uma escola destinado a filhos de policiais em Duque de Caxias, na baixada fluminense, nesta segunda-feira (17) e disse que hoje falta “autoridade” aos professores.

“Hoje nós vemos que os colégios militarizados, colégios militares, estão na frente em grande parte dos demais. Não tem nada a ver no tocante à qualidade do professor, são muito parecidos. É que perdeu-se ao longo do tempo a possibilidade do exercício de autoridade por parte dos mestres. Muitos conseguem manter isso ainda, mas como regra isso foi deixado para trás”, disse o capitão, ao inaugurar a escola que leva o nome de seu pai, Percy Geraldo Bolsonaro.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“Ele (o pai) não era professor, mas naquele tempo exercia-se a autoridade, e com o tempo fomos perdendo tudo isso aí”.

Leia também: Bolsonaro, o falo fumegante e o abraço de um pai

Bolsonaro criticou a ideologia de gênero – “isso é uma negação a quem é cristão” – e defendeu o modelo militar. “Ninguém consegue ordem e progresso se não tiver disciplina e hierarquia”, disse ele que, ao final do discurso, sugeriu que uma passagem bíblica fosse pintada em um dos muros da escola.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais