04 de dezembro de 2018, 17h17

Apoiadores de Lula fazem ato para acompanhar julgamento no STF

Enquanto o STF julga um pedido de liberdade da defesa de Lula, dezenas aguardam a decisão na vigília em frente a superintendência da Polícia Federal em Curitiba que já dura 242 dias

Foto: Ricardo Stuckert

Dezenas de apoiadores do ex-presidente Lula se uniram nesta terça-feira (4) às centenas de pessoas que compõem a “Vigília Lula Livre”, em Curitiba (PR), para acompanhar o julgamento de um pedido de liberdade do petista no Supremo Tribunal Federal (STF).

A sessão no Supremo teve início às 14h e, após um embate entre os ministros sobre a possibilidade de o pedido de liberdade ser julgado pelo plenário da Corte, ficou decidido que a matéria seria analisada ainda hoje pela Segunda Turma. O relator, ministro Edson Fachin, começou a ler seu voto por volta das 17h, depois da sustentação da defesa de Lula e um intervalo de trinta minutos.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Os advogados de Lula pedem, além da liberdade do ex-presidente, a anulação do processo, já que o fato de Sérgio Moro, juiz que julgou o ex-presidente, ter aceitado o convite de Jair Bolsonaro para ser ministro da Justiça, demonstraria sua parcialidade.

Na vigília em frente a sede da Polícia Federal em Curitiba, os apoiadores de Lula questionam a falta de provas na sentença que condenou o petista a 12 anos e 1 mês de prisão. A vigília foi organizada no mesmo dia que Lula foi preso, em abril, e conta com atividades políticas diárias.

Apoiadores de Lula fazem ato durante julgamento do HC no STF (Foto: Ricardo Stuckert)