15 de janeiro de 2019, 11h42

Após deixar gabinete de Jair Bolsonaro, filha de Queiroz assumiu cargo de confiança em Araruama

A secretária da prefeita, Angela Barreira, disse que nunca a encontrou no local de trabalho. “Parece que ela era meio ruim de serviço. Como eu nunca vi, não posso dizer”.

Reprodução / Montagem
Coluna do jornalista Bernardo Mello Franco, na edição desta terça-feira (15) do jornal O Globo, revela que Nathália Queiroz, filha de Fabrício Queiroz, ganhou um cargo de assessora especial da prefeita de Araruama (RJ), Lívia de Chiquinho (PDT), após deixar a assessoria parlamentar de Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara dos Deputados, em Brasília, em 15 de outubro. VÍDEO: Ex-assessora de Jair Bolsonaro em Brasília atuou como personal de famosos no Rio Nathália foi exonerado do gabinete do capitão da reserva em Brasília no mesmo dia em que o pai deixou de trabalhar oficialmente com Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) na assessoria da Assembleia...

Coluna do jornalista Bernardo Mello Franco, na edição desta terça-feira (15) do jornal O Globo, revela que Nathália Queiroz, filha de Fabrício Queiroz, ganhou um cargo de assessora especial da prefeita de Araruama (RJ), Lívia de Chiquinho (PDT), após deixar a assessoria parlamentar de Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara dos Deputados, em Brasília, em 15 de outubro.

VÍDEO: Ex-assessora de Jair Bolsonaro em Brasília atuou como personal de famosos no Rio

Nathália foi exonerado do gabinete do capitão da reserva em Brasília no mesmo dia em que o pai deixou de trabalhar oficialmente com Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) na assessoria da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Segundo a reportagem, Nathália, que atua como personal trainer de famosos na capital fluminense, atuou até dezembro – quando estourou o escândalo de movimentações suspeitas do pai – em Araruama, cidade que fica a 108 quilômetros do Rio. A secretária da prefeita, Angela Barreira, disse que nunca a encontrou no local de trabalho. “Parece que ela era meio ruim de serviço. Como eu nunca vi, não posso dizer”.

Nathália Queiroz é citada no relatório do Coaf porque transferiu R$ 97 mil para as contas do pai. Na época, os dois estavam lotados no gabinete do senador eleito Flávio Bolsonaro.

Depois de trabalhar com o filho, Nathália ganhou o cargo no gabinete de Jair, em Brasília, com salário de R$ 10 mil. Nesta segunda-feira, com base na lei da acesso à informação, a CBN mostrou que a filha de Queiroz cumpriu 40 horas semanais, oito horas por dia durante o período que trabalhou como assessora do atual presidente da República, em Brasília, mesmo atuando como personal de famosos, como a atriz Bruna Marquezine, no Rio de Janeiro.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais