15 de setembro de 2018, 10h19

Após entrevista no JN, Haddad se encontra com Chico Buarque

"Depois da Globo, Chico, porque ninguém é de ferro", escreveu o candidato. 

Foto: Ricardo Stuckert

No Rio de Janeiro, o candidato à presidência pelo PT, Fernando Haddad, teve um encontro com o músico e compositor Chico Buarque, após ser entrevistado no Jornal Nacional na noite desta sexta-feira (14). “Depois da Globo, Chico, porque ninguém é de ferro”, escreveu o candidato.

A entrevista na emissora chamou a atenção pelo tom inquisitório e pela quantidade de interrupções dos apresentadores. O candidato petista foi interrompido 62 vezes, enquanto o presidenciável tucano, 17 vezes.

“Não sei o que mais me impressionou: se o sangue frio e o poder argumentativo de Haddad ou o se o ar e a postura inquisitoriais dos ‘entrevistadores’, que já tinham réplicas antes da elaboração completa da resposta”, disse o escritor Lira Neto, autor, entre outros livros, de Getúlio, a biografia do ex-presidente Getúlio Vargas.

A foto com Chico Buarque fez sucesso nas redes. Em apenas 2 horas, a publicação já somava mais de 1,7 mil compartilhamentos e 7 mil reações. “Enquanto uns são apoiados por Gustavo Lima, Felipe Melo, Danilo Gentili… outros são apoiados por Chico Buarque. A diferença é gigante”, disse um internauta.