16 de janeiro de 2019, 07h06

Após flexibilizar posse, Bolsonaro vai propor anistia para legalizar até 8 milhões de armas ilegais

Para Isabel Figueiredo, conselheira do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, não há uma fronteira muito clara entre as armas legais e as ilegais. "“As armas ditas legais alimentam o mercado ilegal muito rapidamente. A arma comprada pelo ‘cidadão de bem’ muito facilmente migra para o crime, porque os proprietários perdem, elas são roubadas ou extraviadas".

Reprodução
Reportagem de Jussara Soares, Karla Gamba e Renata Mariz, no jornal O Globo desta quarta-feira (16), informa que Jair Bolsonaro (PSL) pretende editar até o final do mês uma medida provisória que deve legalizar até 8 milhões de armas irregulares. A informação teria sido revelada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM/RS). Com a anistia para regularizar todas as armas ilegais e a flexibilização da posse de armamentos, o número de armas deve aumentar consideravelmente. Atualmente, segundo O Globo, existem no país mais de 870 mil armas com registro ativo. Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será...

Reportagem de Jussara Soares, Karla Gamba e Renata Mariz, no jornal O Globo desta quarta-feira (16), informa que Jair Bolsonaro (PSL) pretende editar até o final do mês uma medida provisória que deve legalizar até 8 milhões de armas irregulares. A informação teria sido revelada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM/RS).

Com a anistia para regularizar todas as armas ilegais e a flexibilização da posse de armamentos, o número de armas deve aumentar consideravelmente. Atualmente, segundo O Globo, existem no país mais de 870 mil armas com registro ativo.

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Para Isabel Figueiredo, conselheira do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a medida é irresponsável e vai gerar uma explosão de criminalidade no país.

“A gente se baseia em um conjunto de estudos sérios, com metodologia científica bastante apurada, feito por pesquisadores sérios, que encontram inúmeros aspectos, entre eles, que a cada 1% a mais de armas de fogo em circulação, temos 2% a mais de crimes violentos na sociedade”, diz.

Segundo Isabel, levantamentos mostram, ainda, que não há uma fronteira muito clara entre as armas legais e as ilegais.

“As armas ditas legais alimentam o mercado ilegal muito rapidamente. A arma comprada pelo ‘cidadão de bem’ muito facilmente migra para o crime, porque os proprietários perdem, elas são roubadas ou extraviadas. Isso acontece tanto com pessoas físicas como com empresas de segurança”, ressalta a conselheira.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais