Imprensa livre e independente
11 de julho de 2017, 11h13

Após reunião com a Globo, Maia diz que queda de Temer é irreversível

Presidente da Câmara, que substituiria Temer em caso de afastamento, afirma em reuniãoque governo pode até resistir à primeira denúncia por corrupção passiva, mas cairia numa segunda acusação. Diagnóstico ocorreu após almoço com diretor da Globo em Brasília   Por Redação   No último domingo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi chamado ao Palácio do Jaburu para reunião com o presidente Michel Temer, em meio às articulações para tentar salvar seu mandato depois da denúncia de corrupção passiva feita pela Procuradoria Geral da República, PGR. Após essa reunião, segundo relato da Folha de S.Paulo, Maia foi almoçar com o vice-presidente...

Presidente da Câmara, que substituiria Temer em caso de afastamento, afirma em reuniãoque governo pode até resistir à primeira denúncia por corrupção passiva, mas cairia numa segunda acusação. Diagnóstico ocorreu após almoço com diretor da Globo em Brasília

 

Por Redação

 

No último domingo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi chamado ao Palácio do Jaburu para reunião com o presidente Michel Temer, em meio às articulações para tentar salvar seu mandato depois da denúncia de corrupção passiva feita pela Procuradoria Geral da República, PGR.

Após essa reunião, segundo relato da Folha de S.Paulo, Maia foi almoçar com o vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet, acompanhado de políticos como os deputados Benito Gama (PTB-BA) e Heráclito Fortes (PSB-PI) e o ministro Fernando Bezerra Coelho (Minas e Energia).

À noite, em reunião em sua casa em que convidou deputados e ministros, Maia teria declarado, segundo um deputado presente, que Temer pode até sobreviver “à votação, no plenário da Casa, da primeira denúncia apresentada pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, mas que certamente sucumbiria quando a segunda acusação chegasse à Câmara”, segundo relato da Folha. E que essa mesma avaliação teria sido feita em almoço com “gente importante” que faria a mesma avaliação sobre o futuro do governo. Em referência óbvia ao almoço com o representante da Globo.

Veja também:  De olho em 2022, Luciano Huck vai à Brasília e visita TCU

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum