Imprensa livre e independente
06 de maio de 2019, 16h10

Após ser rejeitado pela Amazon, Woody Allen lança novo filme na Itália

Por conta de denúncias de que teria molestado a filha adotiva, o diretor, ator, escritor e comediante também tem tido dificuldades para lançar um livro de memórias

Foto: Ilya Mauter/Divulgação
O último filme de Woody Allen, 83, “A Rainy Day in New York”, será lançado na Itália — e, possivelmente, em outros países europeus. A informação é da revista americana Variety. Estrelada por Timothée Chalamet, Selena Gomez, Elle Fanning e Jude Law, a comédia romântica faz parte de um acordo de quatro filmes encomendados a Allen pela Amazon Studios, que foi abruptamente cancelado no último mês de junho. O filme está pronto desde 2018. A Amazon resolveu cancelar o lançamento depois que as denúncias de que Allen teria molestado Dylan Farrow, filha adotiva de sua então mulher, Mia Farrow, ressurgiram na esteira do movimento #MeToo. O cineasta...

O último filme de Woody Allen, 83, “A Rainy Day in New York”, será lançado na Itália — e, possivelmente, em outros países europeus. A informação é da revista americana Variety.

Estrelada por Timothée Chalamet, Selena Gomez, Elle Fanning e Jude Law, a comédia romântica faz parte de um acordo de quatro filmes encomendados a Allen pela Amazon Studios, que foi abruptamente cancelado no último mês de junho. O filme está pronto desde 2018.

A Amazon resolveu cancelar o lançamento depois que as denúncias de que Allen teria molestado Dylan Farrow, filha adotiva de sua então mulher, Mia Farrow, ressurgiram na esteira do movimento #MeToo. O cineasta tem dito repetidas vezes que é inocente —no começo das denúncias, falou que Mia tinha manipulado a garota.

Por conta do cancelamento, Allen abriu uma ação contra a empresa, na qual pede US$ 68 milhões (cerca de R$ 253 milhões) em pagamentos de garantia pelos quatro filmes, além de indenização por danos e honorários dos advogados.

Segundo o diretor, a Amazon se recusou a lançar o longa sem apresentar razões sólidas. “Essa alegação [de molestar a filha] já era bem conhecida da Amazon (e do público) antes de a empresa firmar quatro acordos separados com Allen —e, em qualquer caso, não fornece uma base para rescindir o contrato”, diz o texto da ação. “Simplesmente não havia base legítima para a Amazon renegar suas promessas.”

Veja também:  Entidades denunciam: Política de morte e o fim do departamento de Aids

A carreira de Allen no setor editorial também tem sofrido danos por conta das denúncias. De acordo com executivos de quatro grandes editoras, há um ano ele tenta tenta discretamente vender um livro de memórias, mas suas propostas foram recebidas com indiferença ou rejeitadas imediatamente.

Mesmo tendo se tornado um pária em Hollywood, o cineasta está trabalhando em um novo longa no momento. A produção é da espanhola Mediapro, a mesma de filmes como “Vicky Cristina Barcelona” e “Meia-noite em Paris”.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum