Segunda Tela

05 de julho de 2016, 14h42

Após troca de ofensas, Felipe Neto e Marco Feliciano debatem preconceitos em vídeo

O youtuber Felipe Neto publicou nesta terça-feira (5) um vídeo no qual debate com o pastor Marco Feliciano temas como homofobia e entidade familiar. Feliciano associa união civil entre pessoas do mesmo sexo como empecilho à segurança do Estado. Assista

Por Redação

Logo no começo do vídeo, Feliciano afirma que não teria problemas com a união estável de pessoas do mesmo sexo, mas que encontraria dificuldades em aceitar a união civil. Sobre o assunto, o pastor e deputado federal sugeriu que a união civil de pessoas com o mesmo sexo infringe o Art.226, parágrafo 3º: “Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento”, e conclui: “A Constituição não vem para defender a família, é para proteger a existência do Estado”.

Quando questionado sobre a quantidade de citações à homossexualidade no novo testamento, Feliciano apontou o livro Romanos, do apostolo Paulo. Felipe Neto contra-argumentou citando o uso da Bíblia por pastores, principalmente o terceiro livro, Levíticos, como ferramenta para condenar homossexuais. Sobre este assunto, Feliciano foi contundente: “Quem cita levítico para condenar a homossexualidade é ignorante”.

Veja também:  Taiwan é o primeiro país da Ásia a legalizar casamento entre pessoas do mesmo sexo

O pastor pontuou como principal diferença do novo testamento para o antigo a “pregação do amor” e concluiu: “Ao trazer a pregação do amor, ele [deus] continua dizendo que o pecado é pecado, só que a forma de tratar o pecador é outra”. O vídeo, que traz dois heterossexuais cis debatendo questões ligadas a pessoas LGBT foi publicado no canal de Felipe Neto e conta com mais 40 minutos de duração na sua versão editada. Outra versão do vídeo, sem cortes ou edições foi disponibilizada para download e tem cerca de duas horas.

Assista o vídeo:

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum