Imprensa livre e independente
17 de maio de 2019, 22h00

Após viagem de carro de Brasília a Curitiba, José Dirceu se entrega à Polícia Federal

Ex-ministro se apresentou por volta das 21h30; em mensagem de áudio gravada antes de se entregar, ele disse que vai recorrer da prisão

Foto: Eduardo Matysiak
Após uma longa viagem de carro, de Brasília a Curitiba, José Dirceu chegou à sede da Superintendência da Polícia Federal (PF), na capital paranaense, por volta das 21h30 desta sexta-feira (17). Ele terá de cumprir pena de 8 anos e 10 meses pela segunda condenação na Lava Jato. O prazo para ele se apresentar era 16 horas desta sexta. Entretanto, a defesa do ex-ministro avisou que ele faria a viagem de Brasília, onde mora, a Curitiba, de automóvel. Como comunicou a decisão e o consequente atraso com antecedência, não foi considerado foragido. Recurso A decisão pela prisão ocorreu após o...

Após uma longa viagem de carro, de Brasília a Curitiba, José Dirceu chegou à sede da Superintendência da Polícia Federal (PF), na capital paranaense, por volta das 21h30 desta sexta-feira (17). Ele terá de cumprir pena de 8 anos e 10 meses pela segunda condenação na Lava Jato.

O prazo para ele se apresentar era 16 horas desta sexta. Entretanto, a defesa do ex-ministro avisou que ele faria a viagem de Brasília, onde mora, a Curitiba, de automóvel.

Como comunicou a decisão e o consequente atraso com antecedência, não foi considerado foragido.

Recurso

A decisão pela prisão ocorreu após o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negar, por unanimidade, recurso dos advogados de defesa. Eles solicitavam prescrição da pena pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O próprio Dirceu, em mensagem de áudio gravada antes de se apresentar, avisou que vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os advogados também podem tentar um último recurso, os embargos dos embargos, no TRF-4.

Veja também:  PF investiga se delegado da Polícia Civil invadiu computador de Márcio Anselmo, da Lava Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum