09 de outubro de 2018, 16h57

Apresentador de programa de humor dos EUA detona Bolsonaro: “Um ser humano terrível”. Vídeo

“Qualquer um é melhor do que ele. O Lula diet é melhor”, afirma John Oliver, comandante do programa de humor “Last Week Tonight”, se referindo a Fernando Haddad

Foto: Reprodução/Vídeo

John Oliver, apresentador que comanda o tradicional “Last Week Tonight”, programa de humor transmitido pela HBO norte-americana, dedicou mais de sete minutos, em sua edição do último domingo (7), para comentar as eleições à presidência do Brasil e detonar o candidato do PSL, Jair Bolsonaro. A atração mostra um olhar satírico sobre a política local e internacional.

Ele destaca o caráter antidemocrático do militar, diz que ele é conservador, de extrema direita e que é a favor da ditadura. E faz um apelo aos brasileiros: “Qualquer um é melhor do que ele. O Lula diet é melhor”, se referindo a Fernando Haddad.

Oliver começa dizendo que o brasileiro está muito irritado com os políticos, mas alerta para o risco de se eleger um “perigoso ideólogo”. Destaca: “A melhor coisa que se pode dizer sobre ele é que ele não foi indiciado em nenhuma investigação contra a corrupção, ainda. Infelizmente, essa é, literalmente, a única coisa positiva que posso dizer sobre ele, por que ele é um ser humano terrível”, afirma.

O apresentador destaca o hábito de Bolsonaro fazer o gesto de arma com a mão e, pior, ensina crianças a fazer isso. Mostra vários vídeos do militar, defendendo suas posições racistas, misóginas, homofóbicas e antidemocráticas. E define: “É o Trump brasileiro. Ele não”.

Acompanhe o vídeo: