Imprensa livre e independente
17 de junho de 2016, 15h18

Apresentadora discute com coronel da PM sobre ocupações escolares: “Tem que ocupar mesmo”

Apresentadora do SBT Rio criticou a precarização do ensino público.

Isabele Benito, do SBT Rio, criticou a precarização do ensino público e confrontou o policial, que chamava os alunos de “preguiçosos” e os professores de “condescendentes” Por Redação Na última quarta-feira, (15), foi ao ar no SBT Rio uma entrevista com o Coronel Paulo César, da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Durante sua fala, o entrevistado criticou as ocupações e disse que os alunos estavam paralisando a cidade. A apresentadora do telejornal, Isabele Benito, discordou instantaneamente do Coronel. “Tem que ocupar mesmo, tem que parar a cidade, tem que ter futuro!”, afirmou Isabele. Mais que isso, ela criticou a...

Isabele Benito, do SBT Rio, criticou a precarização do ensino público e confrontou o policial, que chamava os alunos de “preguiçosos” e os professores de “condescendentes”

Por Redação

Na última quarta-feira, (15), foi ao ar no SBT Rio uma entrevista com o Coronel Paulo César, da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Durante sua fala, o entrevistado criticou as ocupações e disse que os alunos estavam paralisando a cidade.

A apresentadora do telejornal, Isabele Benito, discordou instantaneamente do Coronel. “Tem que ocupar mesmo, tem que parar a cidade, tem que ter futuro!”, afirmou Isabele.

Mais que isso, ela criticou a qualidade do ensino público carioca e ressaltou as péssimas condições de trabalho dos professores. O coronel, por sua vez, chamou os alunos de preguiçosos e disse que os professores eram “condescendentes”.

Isabele finalizou a discussão de uma maneira bem simples, quando questionou se o filho do Coronel era estudante de escola pública ou particular. Ele respondeu que particular. “O senhor não vai botar seu filho em escola pública porque é um lixo”, ela concluiu.

Veja também:  Bolsonaro edita nova MP que transfere demarcação de terra indígenas para Agricultura

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum