ASSISTA
07 de Março de 2017, 19h40

Assessor das polícias de SP faz piada com morte do menino João Victor, agredido por seguranças do Habib’s

“Vou comer 50 esfihas. Só pra contrariar. E um beirute”, escreveu no Facebook o assessor de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, Adriano Kirche Moneta, em meio à campanha de boicote ao Habib’s por conta da morte de um menino de 13 anos que foi agredido e arrastado por seguranças do restaurante […]

“Vou comer 50 esfihas. Só pra contrariar. E um beirute”, escreveu no Facebook o assessor de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, Adriano Kirche Moneta, em meio à campanha de boicote ao Habib’s por conta da morte de um menino de 13 anos que foi agredido e arrastado por seguranças do restaurante

Por Redação

Desde a semana passada que vem causando revolta e comoção a morte do menino João Victor, de 13 anos, que faleceu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória após ser agredido e arrastado por seguranças da rede de restaurantes Habib’s, próximo a uma unidade da zona norte da capital paulista. O caso fez com que milhares de pessoas aderissem a um boicote contra a empresa, já que a mesma teria responsabilidade sobre os atos de seus funcionários e diante da negligência com o ocorrido.

Em meio à campanha de boicote, o assessor de imprensa da secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) – órgão responsável pela Polícia Militar e Civil, a última conduz as investigação do caso – Adriano Kirche Moneta, resolveu fazer piada com a morte do garoto.

“Vou comer 50 esfihas. Só pra contrariar. E um beirute”, escreveu em sua página pessoal do Facebook nesta segunda-feira (6). Horas depois, diante das críticas de seguidores, a postagem foi apagada.

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

Procurada pela equipe do site Ponte Jornalismo, a CDN Comunicação, terceirizada que comanda a comunicação da SSP, afirmou em nota que a postagem de Adriano expressa uma opinião pessoal, que não é compactuada pela empresa, e ainda disse que o assessor não é o responsável pela comunicação da SSP. Segundo o perfil do Linkedin do jornalista, no entanto, ele atuava como diretor executivo adjunto de imprensa e comunicação da SSP até o mês passado.

Confira a íntegra da nota.

“A CDN Comunicação esclarece que a afirmação foi postada pelo colaborador Adriano Moneta em seu perfil pessoal, não refletindo a posição da empresa, que, aliás, possui um Código de Conduta que estabelece as diretrizes de uso e comportamento nas redes sociais.

Além disso, a CDN Comunicação informa que Adriano não é responsável pela Comunicação da Secretaria de Segurança Pública e tampouco está autorizado a emitir opiniões em nome da agência ou em nome da Secretaria.”