Imprensa livre e independente
13 de janeiro de 2017, 11h29

Assis Filho, novo Secretário da Juventude, está envolvido em processo de enriquecimento ilícito

Assis Filho, substituto de Bruno Júlio, aquele que queria uma chacina por semana, está envolvido em processo por enriquecimento ilícito. O caso já provocou o afastamento do prefeito de Pio XII (MA), sua cidade natal.

Assis Filho, substituto de Bruno Júlio, aquele que queria uma chacina por semana, está envolvido em processo por enriquecimento ilícito. O caso já provocou o afastamento do prefeito de Pio XII (MA), sua cidade natal. Por Redação Saiu hoje no Diário Oficial, a nomeação do novo secretário Nacional da Juventude do governo Temer, cargo que, na semana passada, ganhou as páginas por causa da visão hidrófoba do seu ex-ocupante, Bruno Júlio. Será mesmo o maranhense Assis Filho. Atual superintendente da EBC no Nordeste, Assis está envolvido em um processo que causou o afastamento do prefeito de Pio XII (MA), município em...

Assis Filho, substituto de Bruno Júlio, aquele que queria uma chacina por semana, está envolvido em processo por enriquecimento ilícito. O caso já provocou o afastamento do prefeito de Pio XII (MA), sua cidade natal.

Por Redação

Saiu hoje no Diário Oficial, a nomeação do novo secretário Nacional da Juventude do governo Temer, cargo que, na semana passada, ganhou as páginas por causa da visão hidrófoba do seu ex-ocupante, Bruno Júlio.

Será mesmo o maranhense Assis Filho. Atual superintendente da EBC no Nordeste, Assis está envolvido em um processo que causou o afastamento do prefeito de Pio XII (MA), município em que nasceu.

Motivo: enriquecimento ilícito e violação de princípios administrativos.

De acordo com o MP do Maranhão, a gestão de Paulo Veloso tinha uma série de funcionários fantasmas em sua folha de pagamento, cujos valores variavam de um salário mínimo a R$ 5 mil.

 

Veja também:  Comissão pode investigar gasto de R$ 7 milhões com Memorial da Anistia brasileiro

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum