Imprensa livre e independente
12 de dezembro de 2018, 08h52

Ataque em igreja não muda disposição de Bolsonaro em liberar armas, diz Onyx Lorenzoni

Onyx disse ainda que atentado em Campinas e liberação do uso de armas "são coisas completamente diferentes"

Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados
Onyx Lorenzoni, ministro extraordinário da Transição e futuro ministro chefe da Casa Civil de Jair Bolsonaro, afirmou nesta terça-feira (11), que o tiroteio que terminou com cinco pessoas mortas na Catedral Metropolitana de Campinas (SP) não vai mudar a disposição do futuro governo em liberar a posse de armas de fogo no País. “São coisas completamente diferentes”, disse. Onyx considera que os governos do PT, com o auxílio do MDB, desrespeitaram a vontade da população que votou contra o desarmamento no referendo sobre o tema em 2005. Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode...

Onyx Lorenzoni, ministro extraordinário da Transição e futuro ministro chefe da Casa Civil de Jair Bolsonaro, afirmou nesta terça-feira (11), que o tiroteio que terminou com cinco pessoas mortas na Catedral Metropolitana de Campinas (SP) não vai mudar a disposição do futuro governo em liberar a posse de armas de fogo no País. “São coisas completamente diferentes”, disse.

Onyx considera que os governos do PT, com o auxílio do MDB, desrespeitaram a vontade da população que votou contra o desarmamento no referendo sobre o tema em 2005.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“O presidente [Jair Bolsonaro] pretende respeitar a vontade expressa pela maioria da população naquele momento, o direito à legítima defesa. Vamos respeitar isso dentro da lei”, disse.

Campanha baseada em armas

O presidente eleito Jair Bolsonaro fez toda a sua campanha baseada na flexibilização do uso de armas de fogo. Chegou a fotografar ensinando crianças a fazer o seu gesto – que ficou característico – imitando arma de fogo com as mãos.

Veja também:  Fórum Onze e Meia | Bolsonaro termina o mandato?

Em um evento durante a campanha, ainda em outubro, Bolsonaro chegou a dizer: “Na próxima vez quero ver 200 pessoas armadas aqui dentro”. Na mesma ocasião, declarou que “a arma, mais que a defesa da vida, é a garantia da nossa liberdade”.

Com informações do Estadão

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum