13 de julho de 2018, 08h34

Até Beira Mar foi entrevistado na prisão, vai argumentar defesa de Lula

A defesa vai mostrar entrevistas de Suzane von Richthofen, Marcinho VP e Cesare Battisti, entre outros exemplos internacionais

A defesa de Lula vai apresentar uma série de entrevistas de condenados cumprindo pena em presídios no recurso que levarão aos tribunais para defender a tese de que o ex-presidente pode falar com a imprensa mesmo preso.

Serão mostradas entrevistas de Fernandinho Beira-Mar, Suzane von Richthofen e Marcinho VP a canais de TV, além de conversas do italiano Cesare Battisti com a imprensa quando estava preso entre outros exemplos internacionais.

A juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, negou nesta quarta-feira (11) pedidos de veículos de comunicação, entre eles a Folha e o UOL, para entrevistar o petista em sua cela na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

“O contato do preso com o mundo exterior não é total e absoluto, como não é seu direito à liberdade de manifestação, seja quanto aos meios de expressão, seja quanto ao seu conteúdo”, escreveu a juíza.

Lebbos ressaltou, ainda, que Lula não tem pré-candidatura formalizada. “Pontue-se cuidar-se tão somente de condição autodeclarada pelo executado, porém sem constituir ato juridicamente formalizado. Portanto, evidentemente não possui o condão de mitigar as regras de cumprimento da pena.”

Com informações da coluna de Mônica Bergamo