Virada #PrecisamosFalarSobreAborto24h, robô feminista e atos de rua contra o conservadorismo

Texto de Thaís Campolina googletag.cmd.push(function() { googletag.display('div-gpt-ad-1495221259906-0'); }); Uma semana antes do dia 28 de setembro, dia de luta pela descriminalização...

Texto de Thaís Campolina

Uma semana antes do dia 28 de setembro, dia de luta pela descriminalização do aborto na América Latina e Caribenha, as brasileiras acompanharam atentas o avanço da proposta de Emenda à Constituição 181/2015.

Num primeiro olhar, a proposta é positiva, já que prevê uma ampliação do período de licença maternidade nos casos de bebê prematuro. Porém, numa manobra de má fé, enxertaram, no texto do projeto original, uma mudança que busca colocar a vida como inviolável desde a concepção. Se o projeto modificado for aprovado e sancionado, qualquer interrupção de gravidez passará a ser proibida. Ou seja, o aborto deixará de ser permitido em casos de gestação fruto de estupro, risco à vida da mãe e feto anencéfalo e, com isso, o Brasil passaria a ter uma das legislações sobre aborto mais restritivas do mundo.

O avanço da PEC 181/2015, chamada também de “Cavalo de Tróia contra as mulheres”, não é o único projeto preocupante que está em trâmite no legislativo federal. O #AlertaFeminista, lançado em agosto e assinado por mais de 100 coletivos e organizações, fala para ficarmos vigilantes também com os já muito combatidos PL 5069/13 e Estatuto do Nascituro e outras PEC’s de teor próximo a que se tornou o assunto da vez e convoca todas a se organizarem contra esses possíveis retrocessos.

Apesar do avanço da agenda conservadora, as feministas não desanimam e continuam organizando ações, atos e repensando estratégias. Recentemente, houve o lançamento do evento da II Virada pela legalização do aborto e da Beta, a robô feminista que busca mapear e acompanhar os projetos contra os direitos das mulheres e, caso esses projetos entrem em pauta, avisar e convidar para a ação todos aqueles que já enviaram inbox para ela.

A segunda edição da Virada Feminista Online #PrecisamosFalarSobreAborto24h acontecerá no Facebook durante todo o dia 27 de setembro, véspera do dia de luta pela descriminalização do aborto na América Latina e Caribenha. O primeiro vídeo será transmitido ao vivo às 00:00 do dia 27/09, mas a programação começa às 23:30 do dia 26/09 com um vídeo gravado por Sônia Correa, com uma fala dela sobre panorama do aborto no mundo.

Ativismo de Sofá, Think Olga, Blogueiras Feministas, Católicas pelo Direito de Decidir, Rede Feminista de Juristas, SOS Corpo, Catarinas, Anis – Instituto de Bioética, Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas, Melania Amorim, Silvia Badim, Winnie Bueno, Emanuelle Goes, Lady’s Comics e Carol Rossetti são alguns dos nomes já confirmados. É possível conferir a agenda da programação no evento.

Além das brasileiras, a Virada contará com a presença de Sabrina Cartabia, uma das lideranças do movimento Ni Una Menos, Graça Samo de Moçambique, coordenadora do secretariado internacional da Marcha Mundial das Mulheres e outros nomes importantes da Colômbia, Uruguai e mais países.

Nessa segunda edição, a Virada se ampliou. Com a intenção de ser um evento de alcance global, incluiu ainda mais lives em outros idiomas e durante os dias 11, 12 e 13 de setembro, promoveu um Esquenta com a intenção de provocar o debate e chamar a atenção do assunto. Nesse evento, Djamila Ribeiro e Joice BerthIntervozes, Lúcia Xavier do Criola, Joluzia Batista do CFEMEA, Elisa Lucinda e Maria Betânia Ávila do SOS Corpo falaram sobre aborto, mulheres, conservadorismo e direitos de acordo com suas perspectivas, estudos e vivências. A organização alerta que o evento já passou, mas os lives ainda estão disponíveis.

A Virada é uma das ações pensadas para combater o controle do corpo das mulheres e o conservadorismo que só avança. Com um dia inteiro de lives, o alcance das falas é enorme e é possível tratar do assunto de forma complexa e abrangente. Além disso, a ação tem como objetivo incentivar a participação das pessoas nos atos que ocorrerão no dia 28 de setembro e estimular a produção de conteúdo sobre a temática.

Com tantos parlamentares seguindo uma agenda conservadora e de restrição de direitos, ações como a #PrecisamosFalarSobreAborto24h, atos de rua e a robô feminista são essenciais, mesmo sendo tão diferentes entre si. No momento atual, é preciso refletir sobre direitos humanos, laicidade, ativismo e luta e, para isso, a gente precisa de todas as frentes possíveis.

Quer acompanhar a Virada de 2017? Confirme sua presença e convide seus amigos no evento. Link do evento aqui.

Observação: live é o nome dado aos vídeos transmitidos ao vivo através do Facebook.

Link do Evento Nacional de Atos de rua pela Legalização do Aborto aqui. Acompanhe e veja se sua cidade vai participar dessa mobilização.

“Feministas comentam importância da ação #PrecisamosFalarSobreAborto24” – texto sobre a primeira edição da Virada Feminista Online. Ela aconteceu em 2016.