13 de outubro de 2018, 17h23

Ativista é bloqueado do Whatsapp após denunciar ‘lista suja’ de grupos pró-Bolsonaro

Everton Rodrigues, da página 'Falando Verdades', divulgou uma lista com dezenas de grupos pró-Bolsonaro no Whatsapp administrados por números dos Estados Unidos que disseminam fake news; após a denúncia, ativista foi bloqueado pelo aplicativo

Reprodução/Facebook

Inúmeros internautas têm, nos últimos dias, denunciado dezenas grupos de Whatsapp pró-Bolsonaro que são administrados por números de diferentes localidades dos Estados Unidos. Nesses grupos, são disseminadas fake news contra o adversário do capitão da reserva no segundo turno, Fernando Haddad, e seu partido, o PT.

Conforme noticiado pela Fórum, Bolsonaro ainda conta com Stevie Bannon como conselheiro de sua campanha. Bannon foi estrategista de Donald Trump na Casa Branca. Divulgando fake news e material misógino, xenófobo e racista, ele concentrou o movimento de extrema-direita nos Estados Unidos que resultou, entre outros incidentes, nos protestos supremacistas brancos na cidade de Charlottesville.

Uma das pessoas a denunciar essa articulação internacional com fake news em favor de Bolsonaro foi o ativista digital Everton Rodrigues, da página Falando Verdades. Neste sábado (13), Everton divulgou nas redes sociais uma lista com dezenas desses grupos pró-Bolsonaro que são administrados por números dos Estados Unidos. Enquanto fazia a denúncia, seu número foi bloqueado do Whatsapp.

Além de divulgar a lista, o ativista informou que organizou grupos com outros administradores brasileiros para combater as fake news divulgadas pelos grupos internacionais bolsonaristas.

“Os números que administram grupos de Whatsapp de Bolsonaro são todos dos Estados Unidos. Os mesmos que fizeram a campanha de Donald Trump, com mentiras. Só que agora fiz a denúncia. Mandei uma mensagem para o Whatsapp informando que esse bloqueio foi uma farsa, uma mentira coordenada por grupos dele que querem me tirar das ações de combate de fake news. E ainda mandei a lista de grupos de Whatsapp para que eles vejam que esses grupos são administrado por gente de fora do Brasil”, disse Everton em um vídeo divulgado no Facebook.

A “lista suja”

Já foram identificados mais de 50 grupos de Whatsapp pró-Bolsonaro que disseminam fake news e são administrados por números dos Estados Unidos.

No vídeo abaixo, o ativista Everton Rodrigues mostra como funcionam esses grupos. Logo após fazer a denúncia, o ativista teve sua conta no aplicativo bloqueada.

Assista.