Imprensa livre e independente
21 de janeiro de 2019, 17h39

Ativistas presenteiam Bolsonaro com cesta de laranjas na Suíça

A cesta, entregue na recepção do hotel onde a comitiva brasileira está hospedada para participar do Fórum Econômico Mundial, continha um cartão de "boas vindas" ao presidente brasileiro em que se lamentava a ausência do ex-assessor Fabrício Queiroz, apontado como "laranja" da família Bolsonaro

Reprodução
Um grupo de ativistas brasileiros e suíços realizou nesta segunda-feira (21) um protesto inusitado contra o presidente Jair Bolsonaro, que chegou na Suíça para participar do Fórum Social Mundial, em Davos. Eles presentearam o capitão da reserva e a comitiva brasileira que o acompanha na viagem com uma cesta de laranjas com um cartão de “boas vindas” em que se lamentava a ausência de Fabrício Queiroz, apontado como “laranja” da família Bolsonaro. A cesta foi entregue na recepção do hotel que Bolsonaro ficará hospedado em Zurique e, de acordo com funcionários, o “presente” seria encaminhado ao presidente. O capitão da...

Um grupo de ativistas brasileiros e suíços realizou nesta segunda-feira (21) um protesto inusitado contra o presidente Jair Bolsonaro, que chegou na Suíça para participar do Fórum Social Mundial, em Davos. Eles presentearam o capitão da reserva e a comitiva brasileira que o acompanha na viagem com uma cesta de laranjas com um cartão de “boas vindas” em que se lamentava a ausência de Fabrício Queiroz, apontado como “laranja” da família Bolsonaro.

A cesta foi entregue na recepção do hotel que Bolsonaro ficará hospedado em Zurique e, de acordo com funcionários, o “presente” seria encaminhado ao presidente. O capitão da reserva, no entanto, seguiu para Davos, onde acontecerá o Fórum.

Os protestos contra Bolsonaro na Suíça não se limitaram às laranjas. Inúmeras manifestações em cidades como Lausanne, Berna e Zurique, desde o final de semana, contaram com palavras de ordem e faixas contra o presidente brasileiro, como “não é bem vindo” e “matar Bolsonaro com suas próprias armas”.

Para evitar jornalistas e protestos, o presidente brasileiro, ao chegar em Davos, entrou no hotel pela garagem subterrânea.

Veja também:  Receita quer comprovação de saída e retorno de suposto empréstimo de Bolsonaro a Queiroz

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum